Dinossauro "narigudo" é descoberto no Reino Unido

Dinossauro "narigudo" é descoberto no Reino Unido

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 15 de Novembro de 2021 às 16h30
Brett Meliti/Unsplash

Paleontólogos anunciaram na última semana a descoberta de um novo dinossauro, graças à análise de uma caixa de ossos antigos encontrada na Ilha de Wight, na costa sul da Inglaterra, em 1978.

Os restos mortais revelam uma criatura com um nariz bem grande, de acordo com Jeremy Lockwood, que estava catalogando os ossos das coleções do Museu de História Natural de Londres e do Museu da Ilha dos Dinossauros, em Wight. O pesquisador explica que o espécime conta com um osso nasal "bulboso" e único.

"Por mais de 100 anos, vimos somente dois tipos de dinossauros da Ilha de Wight: o herbívoro Iganodon bernissartensis e o Mantellisaurus atherfieldensis. Estava convencido de que diferenças sutis entre os ossos revelariam uma nova espécie, então decidi medir, fotografar e estudar a anatomia de cada osso", explica Lockwood.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Journal of Systematic Palaeontology

O paleontólogo diz que enquanto o Mantellisaurus tem cerca de 23 a 24 dentes, esta nova espécie tem 28. Além disso, os outros dinossauros encontrados por lá tinham o nariz reto, o que também comprova a descoberta de uma nova criatura. Acredita-se que o animal era herbívoro, media cerca de oito metros de comprimento e pesava aproximadamente 900 quilos.

O dinossauro foi batizado de Brighstoneus simmondsi em homenagem à vila de Brightstone, que fica na Ilha de Wight, e também ao colecionador amador Keith Simmonds, que esteve nas escavações e na descoberta da espécie. A novidade sugere também que haviam outros dinossauros iguanodontinanos onde hoje é o Reino Unido, durante o período Cretáceo Inferior.

O estudo com a descoberta foi publicado na revista científica Journal of Systematic Palaeontology.

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.