Cientistas marcham na Av. Paulista pedindo por mais investimentos na Ciência

Por Jessica Pinheiro | 09 de Julho de 2018 às 12h39

Aconteceu em São Paulo neste domingo (8) a Marcha pela Ciência, onde cientistas, professores e estudantes se reuniram e protestaram por mais investimentos do governo na área. A iniciativa teve início nos Estados Unidos após a eleição de Donald Trump, e em abril do ano passado alcançou mais de 500 cidades.

O intuito dos cidadãos ao se reunirem é pedir mais embasamento científico para as afirmações polêmicas do presidente norte-americano, as quais o levaram a classificar o aquecimento global como farsa, retirar o país do Acordo de Paris contra as mudanças climáticas e cortar verbas federais voltadas às pesquisas médicas.

No Brasil, pelo menos 9 cidades já aderiram ao movimento, agregando as mais de 200 ao redor do mundo que decidiram apoiar a marcha neste ano. O evento de São Paulo, por sinal, foi organizado pela Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), que completou 70 anos em 2018. A caminhada contou com a parceria do Instituto Moreira Salles e com atividades culturais.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda houve a presença de diversas entidades científicas e cientistas que pretendem se candidatar nas eleições deste ano, bem como bonecos de Olinda de figuras icônicas como Nise de Silveira, Albert Einstein, Aziz Ad’Saber e Leite Lopes. O cantor Maurício Pereira, por sua vez, fez um show cantando sobre a ciência e educação, e o grupo Arte Ciência proclamou frases de cientistas famosos em meio às músicas populares brasileiras.

De acordo com a Folha, o Ministério da Ciência e Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) registrou que o orçamento de 2018 voltado à área é de R$ 4,6 bilhões, 12% menos do que o de 2017. A baixa no segmento, somada a afirmações polêmicas de líderes internacionais, pode criar cada vez mais ceticismo em tópicos da ciência, tais como vacinação, transgênicos e evolução genética. A iniciativa, portanto, pretende dar mais crédito às descobertas científicas e combater injustiças na área.

Fonte: Folha

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.