CES 2020 | Suunto lança seu primeiro smartwatch para esportes de aventura

Por Rafael Rodrigues da Silva | 08 de Janeiro de 2020 às 14h45

A Suunto, uma companhia finlandesa conhecida por fabricar alguns dos melhores relógios esportivos do mundo, compareceu na CES 2020 para anunciar o Suunto 7, o primeiro smartwatch da empresa e que é um dos mais avançados aparelhos com Wear OS do mercado.

O aparelho não é um dos mais potentes em matéria de processamento — afinal, ele utiliza o processador Snapdragon Wear 3100 e tem apenas 1 GB de memória RAM — e também não possui nenhum tipo de suporte a chips LTE (o que significa que você só irá se conectar à internet com uma conexão Wi-Fi) mas ele possui diversas funções que serão bastante úteis para esportistas profissionais.

Por exemplo, o Suunto 7 possui seu próprio sistema de GPS com suporte a mapas que podem ser acessados offline, o que é uma ótima opção para aqueles que gostam de fazer escaladas em montanhas ou andar em trilhas e estradas de terra. O aparelho também conta com um altímetro, barômetro, e um sensor de batimentos cardíacos, além de dar suporte ao Suunto Heatmaps, uma aplicativo que mostra os caminhos que são usados por outros usuários de equipamentos Suunto em quinze tipos de atividades ao ar livre diferentes, e podem que podem fornecer aos aventureiros novas opções de trilhas ou até mesmo aum caminho alternativo para ajudá-los a sair de um pedaço mais difícil de se atravessar.

Smartwatch Suunto 7 (Imagem: Jimmy Westenberg/Android Authority)
Smartwatch Suunto 7 (Imagem: Jimmy Westenberg/Android Authority)

O relógio é bem grande até mesmo para os padrões esportivos, mas é bem leve (pesa cerca de apenas 70g) e bastante confortável de usar, apesar do tamanho. E, com um corpo de aço inoxidável e uma tela de fibra de vidro reforçada por poliamidas, ele é um relógio bem resistente e que pode ser usado sem medo em qualquer tipo de atividade ao ar livre.

O Suunto 7 não é um equipamento voltado para o usuário comum, mas sim para aqueles que necessitam de um relógio GPS para suas atividades esportivas, e que não querem largar mão das funcionalidades de um smartwatch. Por isso, os possíveis compradores de um precisam saber que, apesar de o tempo útil da bateria dele ser bem baixo quando comparado com outros relógios GPS mais simples (12 horas em modo GPS e até 48h sendo usado como um relógio normal) este é o tempo normal de bateria de um aparelho que usa o sistema Wear OS.

O relógio chega às lojas já no fim deste mês, no dia 31 de janeiro, e poderá ser encontrado a partir de US$ 499.

Fonte: Android Authority

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.