Desenvolvedores poderão criar habilidades com função de compra para Echo Kids

Por Thaís Augusto | 14 de Junho de 2019 às 18h50
The Verge
Tudo sobre

Amazon

Saiba tudo sobre Amazon

Ver mais

A Amazon vai permitir que crianças comprem habilidades da Alexa pelo Echo Dots Kids – com a aprovação dos pais ou do responsável pela conta. Nesta sexta-feira (14), a empresa anunciou que desenvolvedores poderão criar conteúdo premium para crianças.

Em comunicado, a Amazon explicou que foram introduzidas novas ferramentas para o desenvolvimento de habilidades com a função de compra. Antes da transação ser concluída, o responsável pela conta da Amazon deverá aprovar ou recusar a compra solicitada por e-mail.

A função de compra foi apresentada pela primeira vez no ano passado a todos os desenvolvedores da Alexa nos Estados Unidos e recentemente se tornou disponível internacionalmente. Agora, desenvolvedores podem criar habilidades infantis premium usando a interface de comando do Alexa Skills Kit ou o console de desenvolvedor da Alexa. De acordo com a Amazon, o conteúdo premium pode vir na forma de compras ou assinaturas únicas.

Com o uso de determinadas ferramentas, o profissional também consegue direcionar as solicitações de compra para o titular da conta por SMS ou e-mail. O responsável terá 24 horas para aceitar o pedido ou a solicitação é cancelada automaticamente.

Desenvolvedores agora poderão criar habilidades com função de compra para o Echo Dot Kids

A Amazon ainda diz que um grupo de desenvolvedores teve acesso antecipado às ferramentas e já adicionou conteúdo premium às suas próprias habilidades infantis. Isso inclui os vencedores do prêmio do concurso para desenvolvedores da Amazon, Kids Court, que ganharam com as habilidades You Choose Superman Adventures, Travel Quest, Animal Sounds e Master Swords.

Os pais também podem escolher por não habilitar a função de compra no Echo Dots das crianças. Eles podem desativar o recurso pelo aplicativo Alexa em Configurações > Conta Alexa > Compra de voz > Aquisição de habilidades para crianças.

Por enquanto, nem todos os desenvolvedores podem criar habilidades com a função de compra. Os profissionais interessados precisam preencher um formulário da Amazon explicando seus planos e aguardar que a empresa retome o contato.

Gravações ilegais

O anúncio da Amazon chega em um momento conturbado para a empresa. Nesta quinta-feira, a Amazon foi processada por supostamente gravar vozes de crianças com o dispositivo Echo Dots Kids. No mês anterior, a empresa havia sido acusada da mesma violação por grupos de defesa da infância e de privacidade, que ainda afirmaram que a Amazon armazenava os dados coletados ilegalmente.

Nesta semana, a companhia chegou a atualizar a versão Echo Dots para crianças. A Amazon afirmou ter trabalhado com as organizações Family Online Safety Institute (FOSI) e vários grupos do setor para reconstruir o serviço FreeTime no Alexa e aderir à lei de privacidade das crianças dos Estados Unidos.

De acordo com a Amazon, as habilidades da Alexa agora não podem mais acessar ou coletar informações pessoais de crianças, além de oferecer maneiras para que os pais deletem gravações de voz. No entanto, as mudanças não atendem a todas as alegações dos processos: os pais questionam o modo como a Amazon gerencia as gravações e que deletá-las de modo manual não é o ideal. Eles citam a assistente virtual Siri, que apaga as gravações de voz automaticamente depois de um curto período de tempo.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.