Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Toyota confirma quando Yaris Cross vai chegar no Brasil

Por| Editado por Jones Oliveira | 16 de Agosto de 2023 às 14h35

Link copiado!

Divulgação/ Toyota
Divulgação/ Toyota
Tudo sobre Toyota

O Toyota Yaris Cross, SUV compacto híbrido que será produzido na fábrica de Sorocaba em substituição ao Etios, já tem data para chegar ao Brasil. A confirmação foi feita pelo próprio presidente da montadora, Rafael Chang, durante evento realizado na USP, em São Paulo.

Segundo o executivo, o primeiro modelo híbrido flex da marca estreará no Brasil no 2º semestre de 2024. O mês exato do início da produção do SUV derivado do hatch, porém, não foi revelado pelo presidente da Toyota.

A chegada do Yaris Cross faz parte de um investimento de R$ 7 bilhões no país iniciado há cinco anos e colocará na mesa cerca de R$ 1,7 bilhão para tornar o compacto híbrido flex o mais novo modelo da montadora japonesa à venda no Brasil.

Continua após a publicidade

Rafael Chang revelou também que a Toyota já está desenvolvendo um novo planejamento para os anos seguintes e pretende investir pesado no período entre 2025 e 2030.

O montante, ainda não divulgado, será destinado principalmente à pesquisa e desenvolvimento de tecnologias voltadas para novas alternativas de combustível limpo, como o hidrogênio produzido a partir do etanol.

Como é o Toyota Yaris Cross?

Lançado recentemente na Ásia, o Toyota Yaris Cross é um SUV compacto que tem porte parecido com o do Hyundai Creta. Por lá, ele é vendido com um motor 1.5 aspirado de 106 cv e 14 kgf/m de torque ou um conjunto híbrido a gasolina que mescla um propulsor elétrico de 90cv e um a combustão de 80cv.

Em termos de equipamento, o Toyota Yaris Cross está bem alinhado com o que o mercado de SUVs compactos já tem atualmente, contando com seis airbags de série, central multimídia de 10 polegadas e resolução HD, além de alguns recursos de auxílio à condução, como alerta de ponto cego, alerta de colisão frontal e frenagem automática de emergência.

Continua após a publicidade

Fonte: Auto Indústria