Tesla deve atualizar seus chips ainda este ano, diz Elon Musk

Por Felipe Ribeiro | 08 de Julho de 2019 às 15h49
Rich Pedroncelli / Associated Press
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

O CEO da Tesla, Elon Musk, afirmou que a empresa deve começar a atualizar veículos elétricos antigos com seu novo chip personalizado ainda este ano — uma tarefa que envolverá muitos e muitos carros, como os Model S, X e 3. Em sua conta no Twitter, o executivo postou que essas atualizações devem começar até o fim do quarto trimestre. Ele disse anteriormente, também, que a atualização seria gratuita para os proprietários que comprassem o recurso completo de autogestão, um pacote de software que custa US$ 6.000 (R$ 22.860).

Vale lembrar que a Tesla oferece dois pacotes de assistência avançados ao motorista: piloto automático e Full Self-Driving ou FSD (direção autônoma completa, na tradução livre). O piloto automático oferece uma combinação de controle de cruzeiro adaptativo e direção de pista e, agora, é um recurso padrão em carros novos. O FSD inclui o Summon, bem como o Navigate on Autopilot, um sistema de orientação ativo que controla um carro de uma rampa de acesso de rodovia a uma rampa de saída, incluindo trocas e mudanças de pista. É praticamente um sistema semiautônomo.

O chip personalizado revelado em abril foi apresentado como uma atualização de hardware necessária para atingir esse objetivo. Desde março, os novos modelos dos Model X e S vêm equipados com o chip, com o Model 3, que é o carro de entrada, seguindo esse padrão um mês depois. Esse processador personalizado foi um marco para a empresa, no entanto, ela ainda enfrenta o desafio considerável de atualizar milhares de veículos com o pacote chamado “Hardware 2”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Tesla começou a produzir veículos elétricos com este pacote mais robusto de sensores, radares e câmeras em outubro de 2016, sob a premissa e a promessa de que ele seria o hardware necessário para, eventualmente, proporcionar um passeio sem qualquer sem intervenção humana. Naquela época, a empresa também começou a vender o pack completo autônomo, que Musk disse que acabaria por atingir essa meta ambiciosa. Mas, como vimos acima, ele não chega a efetuar a condução completamente sozinho.

Com esse "anúncio", a empresa já sinaliza que quer adiantar bem as coisas para entregar esses novos recursos aos clientes o mais rápido possível. As mudanças detalhadas devem ser reveladas em breve.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.