Senado discute proibição de carros movidos a combustíveis fósseis para 2060

Por Felipe Ribeiro | 07 de Outubro de 2019 às 13h25
G1

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) realizará audiência pública nesta segunda-feira (7), às 14h, para discutir o PLS 454/2017, que veda a comercialização e a circulação de automóveis movidos a combustíveis fósseis a partir de 2060. A proposta do senador Telmário Mota (Pros-RR) diminui gradualmente o consumo deste tipo de combustível (como gasolina e óleo diesel) e, consequentemente, a emissão de poluentes. De acordo com o projeto, a partir de 2030, 90% dos veículos vendidos poderão ter tração automotora por motor a combustão fóssil. O percentual passará para 70% em 2040 e para 10% em 2050. E em 2060 a proibição será total. A vedação não se aplica a veículos movidos por biocombustíveis.

Os convidados para o debate foram o presidente da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE), Ricardo Guggisberg; o diretor técnico da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Henry Joseph Jr.; e o presidente da Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Ciclomotores e Similares (Abrafics), Maurício Siqueira Francisco. Além dos representantes da Empresa de Pesquisa Energética, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e representante da Associação Brasileira de Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa).

Este é um tema interessante e muito pertinente para o atual momento da indústria automotiva brasileira, que, cada vez mais, começa a receber automóveis e demais veículos com opções menos poluentes, como os híbridos e elétricos. O Canaltech, inclusive, fez uma matéria especial sobre como está o mercado de carros elétricos no Brasil, além de já ter testado modelos híbridos e totalmente eletrificados, como o Toyota Prius e o BMW i3.

A audiência, solicitada pelo senador Jean Paul Prates (PT-RN), será interativa e acontecerá na sala 13, Ala Senador Alexandre Costa no Anexo II do Senado.

Fonte: Agência Senado   

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.