Publicidade

Preview GWM Haval H6 GT | SUV híbrido mostra porque “nasceu em Interlagos”

Por| Editado por Jones Oliveira | 17 de Fevereiro de 2023 às 11h00

Link copiado!

Divulgação/GWM
Divulgação/GWM

A reportagem do Canaltech foi convidada para conhecer de perto e acelerar o Haval H6 GT, versão esportiva do SUV híbrido que a Great Wall Motor (GWM) projetou exclusivamente para o mercado brasileiro e que, segundo Osvaldo Ramos, CCO da empresa, “parece que nasceu em Interlagos”.

O primeiro contato foi, com o perdão do trocadilho, rápido. E não apenas pela combinação dos 393 cv de potência e 77,7 kgf/m de torque que o carro entrega quando o condutor crava o pé no acelerador. Infelizmente, o teste foi rápido “mesmo”, já que cada jornalista deu apenas duas voltas completas no icônico Autódromo de Interlagos.

Continua após a publicidade

Apesar de relâmpago, o test-drive relâmpago foi suficiente para mostrar boa parte dos atributos que a GWM colocou no Haval H6 GT para fazer do SUV um concorrente de peso em um dos setores mais disputados do mercado automotivo brasileiro.

Além do excelente desempenho, algo que já era esperado, o carro também se mostrou extremamente eficiente naquilo que se propõe: entregar eficiência, inteligência na forma de conduzir, conforto e tecnologia a um cliente cada vez mais exigente.

GWM Haval H6 GT: Primeiras impressões

A preparação para testar o Haval H6 GT no Autódromo de Interlagos foi digna de uma prova do calendário oficial de Automobilismo. Os jornalistas, que viveram momentos de piloto, tiveram que participar de um briefing com os verdadeiros profissionais das pistas e, depois, se trajar adequadamente, com balaclava e capacete.

O Canaltech está no WhasApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Os mínimos detalhes, como o ajuste perfeito do banco para que as pernas e as mãos ficassem na posição correta, foram levados a sério. Para quem não sabe, o truque usado para descobrir o ajuste correto é esticar os braços, colocar os punhos em cima do volante e, então, deslizá-los para a posição de dirigir. Desta forma, não há risco de entrelaçar os braços durante uma curva ou manobra mais rápida.

Ajustes feitos, chegou a hora de acelerar o GWM Haval H6 GT. A saída dos boxes, como manda o regulamento de qualquer competição oficial de Automobilismo, foi devagar, mas o “nervosismo” do SUV híbrido já foi notado, mesmo com um pisão mínimo no acelerador.

Continua após a publicidade

Passada a área de restrição, o piloto que acompanhou a reportagem do Canaltech ajustou os comandos do carro para uma condução, a princípio, “normal”, ou seja, mais suave. Mesmo nesta configuração, foi possível notar o bom trabalho exaltado pelos executivos da marca a respeito da calibragem de motor e suspensão feita exclusivamente para o Brasil.

O Haval H6 GT roda macio e fica “na mão” do condutor o tempo todo, transmitindo uma sensação de segurança que o cliente busca ao comprar um SUV desta magnitude.

Inteligência artificial deu “bronca” na reportagem

Continua após a publicidade

Os recursos de inteligência artificial também se mostraram presentes, apesar da rapidez do teste e, durante a “volta de apresentação”, surpreenderam a reportagem, que conversava com o piloto em busca de dicas. Em determinado momento, uma voz ecoou do sistema de alto-falantes para, literalmente, dar uma bronca no “repórter-piloto”.

“Pare de conversar e concentre-se na direção”, avisou a IA, sem qualquer rodeio, em tom ameno, mas “ameaçador”, arrancando risadas e, ao mesmo tempo, assustando um pouquinho a reportagem, embasbacada com o alto grau de percepção dos sistemas embarcados no SUV.

Atento aos comandos e orientações do piloto, passamos para a segunda parte do test-drive: o launch control, ou, em bom português, controle de largada. O teste consiste em desligar os controles de estabilidade, mudar o modo de condução para o mais esportivo possível, segurar o pedal do freio com o pé esquerdo, cravar o direito no acelerador e, ao receber o sinal, liberar o freio e manter o pé afundado no acelerador.

Continua após a publicidade

Cumprimos a ordem e, nessa hora, a alma quase saiu do corpo, tamanha a força do “coice” que os 77,7 kgfm do Haval H6 GT exerceram sobre o carro. Vale ressaltar que a direção do evento se precaveu contra os possíveis excessos e travou a reta de Interlagos com algumas chicanes.

Isso obrigou a reportagem a resistir aos instintos de buscar os limites do carro e frear bem antes do término da reta para chegar em segurança ao outro lado. Mesmo assim, conseguimos levar o SUV aos 180 km/h no pedaço livre de reta do icônico autódromo, em uma emoção que durou pouco mais de 10 segundos, mas pareceu muito mais longa.

GWM Haval H6 GT: o que esperar?

O Haval H6 GT traz com ele a missão de “revolucionar a eletrificação no Brasil”. A julgar pelo primeiro e rápido contato, o modelo parece ter em suas mãos o poder para realmente escrever um capítulo especial no país.

Continua após a publicidade

O SUV híbrido da GWM alia um design moderno, robusto e atraente a um desempenho superesportivo. O carro da fabricante chinesa tem ainda um pacote de acessórios recheado com itens e recursos de última geração, tanto no campo do infotenimento e conforto quanto no que diz respeito à segurança.

O Haval H6 GT chegará ao mercado com diversas novidades, como o reconhecimento facial, que permitirá a até 5 usuários diferentes ajustarem as configurações de direção, conforto e infotenimento.

Além disso, contará com faróis full led, rodas de aro 19, pinças de freio vermelhas (exclusivas para o mercado brasileiro), acabamento em fibra de carbono no painel, tela multimídia de 12,3 polegadas, controle de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência, assistente de permanência em faixa, câmera 360°, subwoofer JBL de 100 Watts e mais.

Continua após a publicidade

Haval H6 GT: Preço e disponibilidade

A GWM ainda não divulgou os preços do Haval H6 GT, mas prometeu fazer isso quando também anunciar quanto custará a versão Premium do SUV, que testamos no Rio de Janeiro. A pré-reserva, porém, está aberta e pode ser feita dentro do Mercado Livre, por R$ 9 mil.

A promessa da montadora chinesa é abrir a fase de pré-venda em março e começar as entregas das primeiras unidades já em abril de 2023. Questionado sobre quantos carros chegarão da China para o Brasil, Oswaldo Ramos, CCO da empresa, escapou pela tangente, mas com criatividade: “Isso é o mercado que vai dizer. O número que pedirem a gente trará”.