Publicidade

Por que carro híbrido gasta mais na estrada do que na cidade?

Por| Editado por Jones Oliveira | 03 de Setembro de 2023 às 11h30

Link copiado!

Divulgação/Toyota
Divulgação/Toyota

Uma das principais diferenças entre um carro eletrificado, seja ele híbrido ou elétrico puro, e um a combustão está no quanto ele consome de combustível (ou energia) na cidade e na estrada.

No caso dos automóveis equipados com propulsor a combustão, é notório que o consumo é maior em trecho urbano do que em rodoviário. Quando o carro é híbrido ou elétrico, porém, a situação é inversa e ele consome mais quando roda na estrada do que na cidade.

Você certamente já se perguntou qual a razão disso, não é mesmo? Afinal, por que o carro híbrido consome mais na estrada do que na cidade? É isso o que o Canaltech vai explicar a seguir.

Continua após a publicidade

Estrada x cidade: o que muda?

Para entender melhor por que carros híbridos gastam mais combustível na estrada, primeiro é preciso analisar as diferenças que envolvem conduzir um veículo em rodovias e nas cidades.

A principal delas é, justamente, o melhor motivo para explicar essa “inversão de valores” quando o assunto diz respeito ao consumo de combustível (ou energia, no caso dos puramente elétricos) entre os carros eletrificados e a combustão no trânsito urbano e no rodoviário.

Continua após a publicidade

Na cidade, o constante anda e para dá o tom, principalmente nas grandes metrópoles, certo? Enquanto isso, ao pegar uma rodovia o motorista usa bem menos o freio e as reduções de marcha, exceto em situações de descida de serra ou em congestionamentos.

Por que carros híbridos consomem mais na estrada?

O fato de usar bem menos os freios na estrada do que na cidade é a principal razão pela qual os carros híbridos gastam mais na rodovia. Afinal, sem utilizar a frenagem com frequência, há menos regeneração e menos recuperação de energia cinética que seria armazenada nas baterias.

Continua após a publicidade

Isso ocorre, principalmente, porque os carros híbridos foram projetados para priorizar a eficiência em velocidades mais baixas, situações que se encaixam perfeitamente na condução em trânsito urbano.

Ao rodar com o carro em baixa velocidade, o motor elétrico comanda a condução alimentado pelo sistema de baterias, enquanto o propulsor elétrico gera a energia para que elas possam fazer o trabalho corretamente.

Ao atingir uma aceleração maior, porém, o motor a combustão fornece a energia necessária e passa a queimar combustível. Como nas estradas a velocidade costuma ser maior e constante, o trabalho principal é do motor a combustão e, consequentemente, o consumo de combustível também se eleva.

Continua após a publicidade

Dicas para economizar com carro híbrido na estrada

Apesar de ser comprovadamente mais “gastão” do que os carros a combustão na estrada, os carros híbridos seguem como excelentes opções para quem busca por um meio mais ecologicamente correto de se locomover.

Há alguns macetes que, se aplicados à forma de condução, podem tornar o carro híbrido ainda mais eficiente e, com isso, gastar menos na entrada. Certas dicas, inclusive, se aplicam também aos modelos tradicionais, a combustão.

  • Mantenha os pneus calibrados: o consumo de combustível é comprovadamente menor se a calibragem for feita da maneira correta;
  • Evite frenagens bruscas: a utilização do freio regenerativo ajuda a recuperar bateria e a reduzir o consumo;
  • Mantenha a velocidade: viajar em velocidade constante, a popular “velocidade de cruzeiro”, também evita que o motor a combustão tenha que ser forçado em excesso, melhorando a eficiência.
Continua após a publicidade