5 motivos para NÃO comprar a Ford Maverick

5 motivos para NÃO comprar a Ford Maverick

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 24 de Abril de 2022 às 09h30
Felipe Ribeiro/ Canaltech

Lançada em 2022 no Brasil, a Ford Maverick é uma picape intermediária feita em monobloco que chegou para tentar rivalizar com os modelos mais caros da Fiat Toro, que domina essa categoria desde seu lançamento. As qualidades vistas nesse carro são inúmeras, mas há alguns problemas que incomodam.

Com excelente motor, porte e nível de equipamentos, a Ford Maverick tem seu apelo, é verdade, mas algumas mancadas feitas pela montadora podem afastar alguns potenciais clientes, sobretudo se a colocarmos frente a frente com a rival italiana, notadamente um carro de sucesso.

Pensando nisso, o Canaltech listou 5 motivos que podem fazer você não comprar a Maverick, nova picape da Ford

5. Acabamento

Tudo bem que as picapes médias e intermediárias em sua maioria são lotadas de plástico duro, mas se a ideia da Ford era de trazer um produto diferenciado, para um público premium, deveria ter caprichado mais nos materiais internos.

Eles são bons, é verdade, e rivalizam diretamente com os vistos na Toro, mas pelo preço cobrado na Maverick, poderia ser bem melhor.

Visual da cabine da Maverick agrada, mas o acabamento não (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

4. Capacidade de carga

A Ford Maverick tem um ótimo motor, tração 4x4 e excelente espaço na caçamba, mas se pensarmos em seu uso para o trabalho, modelos como a Renault Oroch, por exemplo, a superam em capacidade de carga — e ser monobloco não é desculpa.

Segundo a Ford, a Maverick pode carregar até 612kgs de carga em sua caçamba, que tem espaço de 943 litros. A Toro nas versões 4x4 Diesel, por exemplo, pode levar até 1 tonelada, enquanto o modelo francês suporta 680kgs.

Espaço na caçamba da Maverick é ótimo, mas a capacidade de peso deixa a desejar (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

3. Ausência de equipamentos

A Ford Maverick pode ser sua por quase R$ 240 mil e, sendo assim, deve ser um veículo completo, certo? Errado! Por motivos desconhecidos, a montadora não colocou alguns equipamentos que são praticamente como obrigatórios em se tratando de uma picape desse valor.

A Maverick vem sem os seguintes equipamentos: sensor de ré; sensor de estacionamento traseiro; sensor de ponto cego; alerta de tráfego cruzado traseiro; retrovisor interno eletrocrômico e o mais grave deles, a capota marítima para cobrir a caçamba.

Convenhamos que para uma picape nesse valor e com mais de 5 metros de comprimento, esses itens são primordiais, ainda mais considerando o preço do carro. Que bola fora, Ford.

Sem a capota marítima, evite colocar suas coisas na Maverick em dia de chuva (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

2. Cadê a versão a diesel?

A Ford Maverick é equipada com o excelente motor 2.0 turbo Ecoboost de 253cv e 38,7 kgf/m de torque, que lhe rende ótimo desempenho e uma dirigibilidade incomum para uma picape. Mas, conhecendo o público brasileiro e como ele gosta desse tipo de carro, a ausência de uma versão a diesel será sentida e pode pesar na hora da compra.

A Ford Maverick anda muito, mas um motor diesel seria bem-vindo (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

1. Preço

A Ford Maverick chegou para conquistar uma fatia do público que compra as versões mais caras da Fiat Toro. Mas, mesmo assim, há uma boa diferença de preço entre as variantes Ultra e Ranch da picape italiana com a Maverick Lariat. No site da Ford, ela sai por R$ 235.990.

Com um preço desse e a ausência de equipamentos importantes — além de mais capacidade de carga e uma versão a diesel —, o preço é quase injustificável, mesmo a picape sendo importada do México.

Preço pode ser o calcanhar de aquiles da Ford Maverick (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.