SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Ferrari bate recorde de vendas e tem lucro bilionário em 2023

Por| Editado por Jones Oliveira | 07 de Fevereiro de 2024 às 07h00

Link copiado!

Jannis Lucas/Unsplash/CC
Jannis Lucas/Unsplash/CC

A Ferrari pode não saber o que é comemorar um título na Fórmula 1 desde 2007, mas, fora das pistas, a marca do Cavalo Rampante tem muitos motivos para festejar, pois fechou 2023 com o melhor ano da história em vendas de carros.

Os números divulgados no site oficial da fabricante não deixam dúvidas de que o sonho de dirigir uma Ferrari se tornou realidade para muitas pessoas no último ano.

De acordo com a marca, entre janeiro e dezembro de 2023 foram 13.663 novos emplacamentos registrados, 3,3% (442 unidades) a mais que no mesmo período de 2022, intervalo em que foram vendidos 13.221 carros.

Continua após a publicidade

A alta nas vendas impactou diretamente no aumento das receitas da Ferrari, que atingiram um recorde na história da marca. A receita total foi de 5,9 bilhões de euros (R$ 31,6 bi), 17% maior que em 2022. O lucro líquido, por sua vez, foi de 1,3 bilhão de euros (R$ 6,8 bilhões), 34% superior ao do ano anterior.

Benedetto Vigna, CEO da Ferrari, celebrou o ano de completo sucesso e o recorde histórico, mas pontuou que o cronograma prevê um crescimento ainda maior para a Ferrari dentro dos próximos dois anos e, por isso, afirmou que 2024 será “muito desafiador”.

“Os resultados recordes para 2023, as ambições que temos para 2024, juntamente com a visibilidade excepcional na nossa carteira de encomendas, permitem-nos olhar para com maior confiança para o topo das metas de 2026”.

Continua após a publicidade

Ferrari Purosangue impulsionou vendas

O lucro recorde da Ferrari em 2023 teve como grande responsável a Purosangue. Sucesso de vendas desde que foi anunciada, a Purosangue, primeiro SUV da história da marca, puxou a fila de emplacamentos, seguida pela 296, pela SF90 e pela Roma Spider.

Continua após a publicidade

A montadora de Maranello não divulgou os números individuais referentes aos emplacamentos de cada modelo, mas revelou que os 11 carros a combustão do portfólio representaram 56% das vendas, enquanto os 4 híbridos foram responsáveis pelos outros 44% dos registros.