Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Chery pode reativar fábrica em Jacareí para produzir Omoda e Jaecoo

Por| Editado por Jones Oliveira | 28 de Novembro de 2023 às 10h15

Link copiado!

Divulgação/ Omoda-Jaecoo
Divulgação/ Omoda-Jaecoo

Omoda e Jaecoo, as duas novas marcas de carros chineses que estão chegando ao Brasil sob o guarda-chuva da Chery, mas sem a participação da Caoa, não querem apenas trazer modelos eletrificados importados para o país.

Em entrevista para nossos colegas do Motor1, Shawn Xu, vice-presidente da Chery International e CEO da Omoda/Jaecoo, confirmou que ambas pretendem produzir carros no Brasil e, para isso, querem utilizar uma fábrica que já esteve em atividade por aqui.

A planta que está na mira do executivo da Omoda/Jaecoo é a de Jacareí, cidade do interior paulista. Ela foi inaugurada pela Chery em 2014, mas fechou temporariamente as portas em 2022, com a intenção de retornar às atividades em 2025.

Continua após a publicidade

“Queremos produzir no Brasil, em Jacareí, e investir na fábrica, mas há uma disputa com a Caoa que nos impede”, revelou Shawn Xu, que vai tentar de tudo para convencer a parte brasileira da parceria a liberar o complexo, pois foi diretor do local entre 2019 e 2022.

Caso não consiga, o executivo adiantou que já tem um plano B na manga — abrir uma fábrica em outra cidade próxima. “O Brasil é 80% do mercado da América do Sul. Se não funcionarmos direito ali, será impossível dar certo na região”.

Continua após a publicidade

Carros da Omoda e Jaecoo no Brasil

As submarcas da Chery anunciaram que lançarão três carros no país em um primeiro momento — um com o logo da Omoda e dois sobre o guarda-chuva da Jaecoo. Todos, porém, serão eletrificados, a fim de concorrer com as compatriotas GWM e BYD.

Ainda não está 100% certo quais modelos chegarão por aqui, mas as principais apostas estão em cima do Omoda 5, do Jaecoo 5 e do Jaecoo 7, embora o SUV maior da marca, o Jaecoo 9, já tenha até registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Fonte: Motor1