Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

BYD e Shell instalarão 600 carregadores para carros elétricos no Brasil

Por| Editado por Jones Oliveira | 06 de Fevereiro de 2024 às 08h15

Link copiado!

Divulgação/BYD
Divulgação/BYD

A infraestrutura para carros elétricos no Brasil está prestes a receber um impulso significativo e, com isso, reduzir a preocupação de quem ainda não migrou para o segmento por conta da dificuldade de encontrar postos de recarga, principalmente nas estradas.

A BYD e a Raizen Power, divisão brasileira da Shell especializada em energia renovável, firmaram parceria para impulsionar a eletromobilidade em 8 capitais do Brasil.

Segundo a montadora chinesa, a iniciativa prevê a construção de hubs de recarga elétrica em todas as regiões do país, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Salvador e Belém.

Continua após a publicidade

“O objetivo da parceria é ampliar a rede pública de carregadores elétricos no país, com energia 100% limpa e renovável. Ao todo, serão 600 novos pontos de recarga DC, somando mais 18 MW de potência instalada”, explicou a BYD, em sua conta oficial na rede social X, antigo Twitter.

Recarga nos postos será paga

A parceria que prevê a instalação de 600 pontos de recarga espalhados pelas 8 capitais brasileiras terá início ainda em 2024, e deverá ser finalizada dentro de três anos, em 2027.

A ideia da Raizen e da BYD é construir hubs no estilo do eletroposto inaugurado em São Paulo em 2022. Nesse caso, diferentemente do que ocorre em restaurantes e supermercados, a recarga dos carros elétricos não será grátis, e terá de ser paga de acordo com a quantidade de quilowatts necessários para “abastecer” o carro elétrico.

Em julho de 2022, a reportagem do Canaltechvisitou o primeiro eletroposto de recarga rápida do Brasil e conferiu o custo para “encher o tanque”. Na época, a tarifa de uso do eletroposto na modalidade de recarga ultrarrápida, ou seja, com o carregador de 150kWh era de R$ 1,95 por kWh.

No caso de um carro elétrico com bateria de 40 kWh, como o Nissan Leaf, o abastecimento levará apenas 35 minutos e, se o preço ainda for o mesmo, será cobrado um valor de R$ 78. Bem mais barato do que colocar 50 litros de gasolina ou etanol, não é mesmo?