Publicidade

Última unidade da Bugatti Chiron é vendida por R$ 13 milhões

Por| Editado por Jones Oliveira | 16 de Janeiro de 2024 às 09h52

Link copiado!

Divulgação/Bugatti
Divulgação/Bugatti

A Bugatti anunciou, em outubro de 2021, que as últimas 40 das 500 unidades do Chiron, superesportivo apresentado ao mundo no Salão de Genebra de 2016, estavam prontas para serem produzidas e colocadas à venda. Pouco mais de dois anos depois, nesse início de 2024, o último exemplar de um dos carros mais rápidos, belos e desejados do mundo encontrou seu par, ou melhor, sua garagem perfeita, e foi, enfim, vendido.

O feliz proprietário da última unidade produzida do Bugatti Chiron pagou uma verdadeira fortuna para levar o superesportivo para casa, mas, ao contrário do que muitos possam estar imaginando, ele não é um popstar da música, um astro da NBA ou um famoso jogador de futebol.

Continua após a publicidade

O responsável por desembolsar US$ 2,61 milhões (cerca de R$ 13 milhões) para se tornar o dono do último Bugatti Chiron produzido pela marca de luxo é Bilal Hydrie, empresário canadense que fez questão de acompanhar de perto todo o processo de produção do bólido, fabricado em Molsheim, na França.

“Essa é minha grande conquista até hoje, e tive a experiência mais incrível na fábrica da França. Já dirigi todos os carros sob o sol, mas esse é simplesmente de outro planeta”, comentou o bilionário, em uma de suas muitas postagens ao lado do novo “brinquedo” em sua conta no Instagram.

Como é o Bugatti Chiron?

Continua após a publicidade

O último Bugatti Chiron da limitada série de 500 exemplares produzidos pela marca tem uma inscrição toda especial logo na soleira da porta, colocada no local a pedido do bilionário comprador: The final 1500 hp Chiron” (O último Chiron de 1.500cv, em português).

Na verdade, o Bugatti Chiron entrega ao motorista 1.521cv, mas, convenhamos, arredondar para 1.500 para “deixar mais bonitinho” não faz mal, não é mesmo? Além da potência absurda, gerada pelo motor W16 8.0, o Chiron tem torque de 163 kgf/m e acelera de 0 a 100 km/h em apenas 2,4 segundos.

As primeiras unidades da família Chiron foram entregues aos compradores em março de 2017. Pouco mais de um ano depois, em maio de 2018, o 100º Chiron viajou da França ao Oriente Médio, para a garagem do novo proprietário.

Continua após a publicidade

A Bugatti construiu o 250º Chiron em fevereiro de 2020, alcançando metade da meta estimada, e chegou ao número 300 em março de 2021. O de número 400, derradeiro da série, agora também tem dono.