Multilaser estreia na Bolsa brasileira com ações a R$ 11,10, e papéis disparam

Multilaser estreia na Bolsa brasileira com ações a R$ 11,10, e papéis disparam

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 22 de Julho de 2021 às 21h10
Divulgação/B3

A Multilaser concluiu nesta quinta-feira (22) a sua oferta pública inicial de ações na B3, a Bolsa de Valores brasileira. Os papéis da fabricante nacional de eletrônicos foram precificados a R$ 11,10 cada neste primeiro dia, com forte ascensão no fechamento, chegando a R$ 12,95, uma alta de 16,67%.

A empresa festejou sua entrada em uma cerimônia na sede da B3 no centro de São Paulo, com a presença de Viviane Basso, vice-presidente de operações da B3, e Alexandre Ostrowiecki, CEO da Multilaser. "Estamos muito felizes com esse momento de abertura de capital, pois esse passo reforça a capacidade financeira da nossa empresa", disse Ostrowiecki em comunicado à imprensa.

Multilaser H, celular da fabricante (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)

A empresa já havia tentado realizar a abertura de seu capital na Bolsa de Valores em 2018, mas teve seu pedido negado na época devido à volatilidade do mercado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Multilaser — fundada em 1987 por Israel Ostrowiecki em São Paulo — tem um portfólio que atira para todos os lados, em uma estratégia muito parecida com a da chinesa Xiaomi. Atualmente, a brasileira fabrica eletrônicos diversos como TVs, tablets, smartphones, notebooks e uma infinidade de acessórios, como teclados e mouses. Também vende objetos domésticos, ferramentas, brinquedos e aparelhos para casa conectada.

Fonte: Infomoney

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.