Multilaser reinicia processo para abrir seu capital na Bolsa de Valores

Multilaser reinicia processo para abrir seu capital na Bolsa de Valores

Por Felipe Gugelmin | Editado por Patrícia Gnipper | 17 de Maio de 2021 às 21h40
Felipe Junqueira

Responsável por produtos que vão de celulares a acessórios de informática e adegas, a Multilaser retomou nesta segunda-feira (17) o processo para realizar seu IPO (Oferta Inicial de Ações) com um pedido protocolado na Comissão de Valores Imobiliários (CVM). A empresa já havia tentado realizar a abertura de seu capital na Bolsa de Valores em 2018, mas teve seu pedido negado na época devido à volatilidade do mercado.

A Multilaser espera realizar a venda de suas ações para reforçar seu caixa, bem como para pagar dívidas e realizar aquisições que expandem seu portefólio. A nova tentativa de abertura de capital surge em um momento propício para a empresa, que adicionou 1,3 mil produtos a seu catálogo em 2020, ano em que registrou um lucro líquido de R$ 451 milhões.

Entre as áreas de destaque da companhia está sua linha de dispositivos móveis, que correspondeu a 46,7% de sua receita total no primeiro trimestre de 2021 (R$ 655,26 milhões) e a de equipamentos de TI (R$ 424,28 milhões de faturamento no período). O processo de oferta será coordenado pelo Itaú BBA junto com XP, Bank of America e UBS-BB, que substituem o JPMorgan, BTG Pactual, Citi e Credit Suisse, que participaram da tentativa de 2018.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Desempenho recente positivo

Com um catálogo extenso de produtos, a Multilaser tem registrado um grande crescimento na área de equipamentos domésticos. Em 2020, o segmento registrou uma expansão de 144% em relação a 2019 e, em 2021, representou 20% da receita total da empresa durante o primeiro trimestre fiscal.

Imagem: Divulgação/Multilaser

Segundo o site Mais Retorno, o elemento que representa um risco às operações da empresa é a grande flutuação cambial entre o real e o dólar. Como ela usa a moeda americana para realizar suas operações de importação e depende de um cenário econômico interno aquecido para manter as vendas em alta, a companhia é especialmente suscetível a oscilações políticas e crises econômicas — elementos que podem contribuir para diminuir sua avaliação durante a realização do IPO.

O processo de abertura de capital da Multilaser pode levar de oito meses a três anos para ser finalizado. Além de exigir uma auditoria das contas da empresa, a legislação brasileira também pede que organizações interessadas em um IPO definam o volume de recursos que desejam captar, a composição das ações que serão oferecidas ao mercado e o pedido de listagem na B3, a bolsa brasileira, entre outros requisitos — clique aqui para saber mais sobre o processo.

Fonte: UOL Tilt, Mais Retorno

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.