GE usa Internet das Coisas para monitorar atletas olímpicos na Rio 2016

Por Redação | 04.07.2016 às 19:20 - atualizado em 06.07.2016 às 17:16

A GE está utilizando a Internet das Coisas para monitorar atletas que participarão do Rio 2016. A empresa empregou análise de performance da equipe olímpica de canoagem através de sensores instalados nos equipamentos e nos próprios atletas. Os dados que são obtidos vão para uma análise mais profunda através de ferramentas de big data, segundo informou o secretário municipal de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Franklin Coelho.

A iniciativa da GE foi divulgada durante solenidade de abertura do Rio Info, nesta segunda-feira (04). Os pesquisadores da empresa tiveram de adaptar a linguagem que os treinadores utilizavam nos treinos dos atletas para que fosse compreendida pelo sistema, afim de aferir resultados olímpicos.

A equipe acompanhou os treinos de dentro das embarcações com o objetivo de compreender as principais necessidades da equipe. Um algoritmo presente em equipamentos de eletrocardiograma foi utilizado para analisar a frequência das remadas no sistema.

Segundo Franklin, a cidade do Rio está ativando mais uma nave do conhecimento, a Nave Cidade Olímpica, que une os esportes, a ciência, a tecnologia e a área de internet das coisas. "As naves do conhecimento são a nossa ferramenta junto aos jovens. Elas ficam muito próximas da Inovação e despertam o interesse em Tecnologia", disse o secretário. A iniciativa é considerada um dos legados que as Olimpíadas deixarão para a cidade brasileira.

Via Convergência Digital