Primeiro voo do 737 MAX 10 pode ser o início de nova fase para Boeing

Primeiro voo do 737 MAX 10 pode ser o início de nova fase para Boeing

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 25 de Junho de 2021 às 08h00
Boeing

Demorou, mas a Boeing voltou a trabalhar novamente na produção e desenvolvimento de novas aeronaves. Desta vez, a gigante americana executou o primeiro voo do Boeing 737-10, antes chamado de MAX 10, o maior modelo já feito dentro da linha 737, com capacidade para 230 passageiros. O teste foi realizado na última sexta-feira (18), no Boeing Field, em Seattle, e durou pouco mais de duas horas.

A linha MAX teve que passar por um processo duro de certificação depois dos acidentes envolvendo os modelos MAX 8 em 2019. Após duras investigações, ficou comprovado que o novo sistema de segurança implementado pela Boeing nas aeronaves, o MCAS, afetou o desempenho dos aviões, muito embora tenha ficado claro, também, que os acidentes só ocorreram por falta de treinamento dos pilotos.

No comunicado oficial à imprensa, a Boeing fez questão de deixar a nomenclatura em 737-10, retirando o nome MAX. Com isso, a empresa espera descolar esse novo projeto da fama obtida pelos irmãos menores, muito embora especialistas afirmem que as aeronaves são seguras.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Boeing

"O 737-10 é uma parte importante dos planos de frota de nossos clientes, oferecendo-lhes mais capacidade, maior eficiência de combustível e a melhor economia por assento de qualquer avião de corredor único. Nossa equipe está comprometida em entregar um avião com a mais alta qualidade e confiabilidade", disse Stan Deal, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes.

É claro que, para lançar, o novo 737, a Boeing teve que mexer no projeto. Para isso, uma série de melhorias foram adicionadas no avião nos últimos meses, como as correções necessárias no MCAS, sensores AoA (ângulo de ataque), alterações nos sistemas elétricos, entre outros.

Cada Boeing 737-10 terá o custo de US$ 134.9 milhões em suas configurações padrão.

Fonte: Boeing

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.