Uso de apps de transporte aumentou trânsito nas grandes cidades, diz estudo

Uso de apps de transporte aumentou trânsito nas grandes cidades, diz estudo

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 05 de Abril de 2021 às 15h00
Reprodução: Dan Gold/Unsplash

Um estudo conduzido em grandes cidades dos Estados Unidos mais uma vez demonstrou que a popularização dos aplicativos de transporte contribuiu para o aumento do trânsito nas metrópoles. A ideia da análise é de que a facilidade de acesso e o preço baixo das corridas faz com que os usuários prefiram estes métodos aos ônibus e trens, enquanto a redução no uso de veículos privados, em compensação, não acompanhou o movimento de descida.

Os dados são de um grupo de pesquisas em mobilidade urbana de Singapura, que trabalhou em parceria com o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e com a Universidade de Tongji, na China. De acordo com a pesquisa, o uso de transporte coletivo caiu 8,9% como reflexo da popularização dos aplicativos de transporte, enquanto as vendas de veículos próprios e sua utilização caiu apenas 1%.

Além disso, segundo os especialistas, houve baixa considerável nas alternativas de locomoção consideradas “verdes”, como os trajetos a pé ou usando bicicletas. Pelo menos metade das corridas realizadas por apps de transporte nos EUA seriam realizadas por tais meios, transporte público ou simplesmente não aconteceriam caso as soluções não fossem facilmente acessíveis ou apresentassem um valor considerado baixo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O estudo ainda cita a alta quantidade das chamadas “corridas mortas”, em que o motorista está sozinho no carro, seja aguardando chamada ou se deslocando até o passageiro. Esse total é de 40,8% da quilometragem total registrada durante o levantamento e também contribuiu para um aumento nos congestionamentos e quantidade de veículos em vias públicas.

Apesar disso, os pesquisadores apontam a alta eficiência das plataformas de transporte e sua abrangência, mas citam que, enquanto um ônibus ou trem é capaz de levar dezenas de pessoas em uma única viagem, os carros comportam apenas quatro indivíduos por vez. Além disso, a ideia é que aumentou o número de veículos nas ruas devido às possibilidades econômicas levantadas pelos apps, enquanto os usuários cada vez mais demonstram preferências por essa modalidade.

Ao mesmo tempo, é citada a baixa abrangência dos serviços de transporte público. Enquanto eles podem ser eficientes nos grandes centros, existem muitas limitações em alcance, o que faz com que o uso de aplicativos se torne uma alternativa barata e mais interessante para os habitantes destas regiões menos atendidas, que preferem uma única corrida em vez de múltiplas viagens em diferentes modais de transporte coletivo.

Por outro lado, a pesquisa aponta que o mercado de transporte por aplicativo ainda está em seus estágios iniciais de amadurecimento e que, com o tempo, mudanças na operação destes negócios podem modificar amplamente o comportamento dos usuários. Por enquanto, a conclusão é de que, sim, o trânsito aumentou nos grandes centros por conta da popularização desses serviços, mas a expectativa é que pesquisas como esta ajudem na implementação de políticas públicas que modifiquem esse cenário, além de uma melhoria nos serviços de mobilidade coletiva.

Os dados do estudo levam em conta uma parcela de 98% do mercado norte-americano, market share ocupado pelas plataformas Uber e Lyft no país, compondo, também, o que os pesquisadores afirmam ser o estudo mais abrangente já realizado nos Estados Unidos. Agora, a análise das características de uso de transporte público, quantidade de corridas e posse de veículos privados também deve gerar novos modelos matemáticos que possam prever a evolução destas características no futuro.

Fonte: Science Daily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.