Uber testa exigência de selfie para clientes que pagarem com dinheiro

Uber testa exigência de selfie para clientes que pagarem com dinheiro

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 23 de Maio de 2022 às 15h51
Reprodução/charlesdeluvio/Unsplash

A Uber anunciou o lançamento de um novo recurso voltado para dar mais segurança aos motoristas do aplicativo nesta segunda-feira (23). A novidade, batizada de U-Selfie, vai exigir uma fotografia de quem decidir realizar a viagem com pagamento por dinheiro. O recurso ainda está em fase piloto e, inicialmente, valerá apenas para alguns dos usuários.

O objetivo é identificar a pessoa para evitar golpes e prejuízos para o motorista, que leva o cliente ao destino e não recebe o pagamento. Segundo a Uber, este era um dos recursos mais pedidos, conforme pesquisas internas realizadas com os parceiros.

Quem for pagar com dinheiro precisará fazer uma selfie antes de pegar um Uber (Imagem: Divulgação/Uber)

O pedido de selfie será ativado quando uma pessoa se cadastrar ou solicitar uma imagem sem fornecer dados do meio de pagamento digital, como cartão de crédito ou débito. Além disso, o usuário deverá fornecer o CPF (para verificação na base da Serasa Experian) e outros documentos complementares, como identidade ou carteira de motorista, para comprovar ser quem diz.

A foto será usada para fins de registro do solicitante da viagem apenas e não será compartilhada com o motorista nem passará por verificação biométrica. Essa imagem ficará armazenada nos servidores da Uber, sem acesso de terceiros, e à disposição apenas das autoridades em caso de necessidade.

A companhia quer reduzir a criminalidade e acredita que o U-Selfie vai ajudar, porque vai identificar previamente o solicitante da corrida. O que não está claro, no entanto, é como a empresa pretende identificar supostos bandidos com isso, já que o criminoso pode simplesmente tirar uma foto de outra pessoa.

Uber quer combater criminalidade

"A Uber entende que a tecnologia é um recurso poderoso para trazer mais segurança a todos que usam o nosso aplicativo. A selfie vem como uma camada adicional à verificação de CPF dos usuários que já realizamos há muitos anos e para complementar a checagem de documentos. Tudo para dar mais tranquilidade para quem realiza viagens utilizando o nosso app", afirma a gerente de Operações para Segurança, Araceli Almeida.

Esse é mais um recurso voltado para a segurança do mercado brasileiro de transporte por aplicativos. No início de abril, a Uber anunciou mudanças no cartão de oferta de viagens, que passou a mostrar o endereço de destino do passageiro antes do aceite da viagem. Antes, eles conseguiam ver apenas a região, mas agora sabem a rua e o local exato do desmbarque.

Outra introdução foi um sistema integrado ao 190 da Polícia Civil, com um botão "Ligar para a Polícia", no Rio de Janeiro. Quando um usuário ou motorista usar o botão pelo app, o serviço de emergência vai receber a localização em tempo real do celular e informações sobre a viagem (como o local de partida e o destino).

A vantagem desse sistema é que ele dispensa a ligação por voz, que poderia chamar a atenção do criminoso e facilita o repasse de dados importantes para a central da polícia. A Uber ainda precisa da autorização de autoridades em outros estados para estender o serviço para mais localidades.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.