Twitter confirma que deu selo de verificado para contas falsas

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 13 de Julho de 2021 às 11h19
(Imagem: Divulgação/Twitter)

Após denúncias de usuário, o Twitter admitiu ter concedido o selo de verificação a contas falsas por engano, logo após o relançamento do seu sistema. A rede social afirmou já ter suspendido os perfis e que está aprimorando a mecânica para evitar esse tipo de falha. Não está claro como eles conseguiram o benefício, mas, de alguma forma, foram capazes de burlar a checagem.

"Nós aprovamos de forma equivocada pedidos de verificação de um pequeno número de contas não autênticas (falsas)", confirmou a rede social em nota enviada ao site DailyDot. "Suspendemos temporariamente as contas em questão e removemos seus selos de verificação, de acordo com a nossa política de spam e manipulação da plataforma."

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Fakes verificados

Tudo começou quando o perfil Conspirador Norteño (@conspirator0) divulgou seis contas verificadas pela rede que haviam sido criadas no dia 16 de junho. Somente este fator seria suficiente para negar o selo, já que o Twitter exige três requisitos básicos para a conta: ser autêntica, notável e ativa. Uma conta criada há tão pouco tempo não pode ser considerada "ativa".

Nenhum dos perfis denunciados se enquadrava nos requisitos — a maioria nem sequer possuía tuítes e dois deles usaram fotos de bancos de imagens. Alguns desses perfis usavam fotos geradas por tecnologias de inteligência artificial, com intuito de burlar o sistema. A rede também coloca como critério de segurança a autenticação de dois fatores e dados pessoais dos proprietários, o que provavelmente não estava presente nas contas fake.

Segundo o denunciante, as seis contas tinham 976 seguidores em comum, todos criados entre os dias 19 e 20 de junho. Esse somatório de fatores dá a entender se tratar de uma rede de robôs, com 1.212 contas, criadas justamente para burlar sistemas.

Esse incidente pode ter deixado muitos usuários irritados e ressabiados com o sistema de verificação, afinal muitas pessoas têm seu pedido negado, mesmo enquadradas nos requisitos da rede do passarinho. A situação provavelmente não será suficiente para retirar a autoridade que o cobiçado selo azul traz para o perfil, mas pode ter algum impacto na imagem do Twitter.

Quando fez o relançamento da página de verificação, o Twitter disse que existe um processo automatizado inicial, mas que os pedidos passariam pela análise de uma equipe de funcionários “de carne e osso”. Assim, eles poderiam corrigir eventuais falhas para que casos como este não ocorressem.

Estaria o sistema de verificação do Twitter sob suspeita? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte: Cospirador Norteño, DailyDot

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.