Telegram trabalha em 2 novos aplicativos web para substituir o atual

Por Alveni Lisboa | 16 de Abril de 2021 às 12h30
Foto: Dimitri Karastelev (Unsplash)

O Telegram Web é um ótimo substituto provisório para quando se está longe do celular ou em alguma plataforma que não oferece suporte ao aplicativo nativo. É preciso admitir, contudo, que esta não é a versão mais bonita ou funcional do mensageiro, principalmente se levarmos em conta os recursos mais recentes. Os desenvolvedores, porém, parecem dispostos a mudar isso, pois estão em produção dois novos aplicativos web: o Telegram WebK e o Telegram WebZ.

Ambos são praticamente idênticos à primeira vista, têm visual moderno e suporte a funcionalidades como adesivos, GIFs animados, organização de pastas, animações e enquetes. Eles também possuem uma interface responsiva, com suporte a toque na tela caso você use-os em um navegador para smartphone.

Este é o Telegram WebK (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

Diferenciá-los é uma tarefa minuciosa, pois são apenas recursos específicos e pequenos elementos de design. O WebZ não tem suporte a sons de notificações nem atalho de instalação na barra de endereços — mas é possível fazer isso ao clicar no menu de três pontos do Chrome e selecionar “Instalar TelegramWebZ”.O web app tem o português disponível como linguagem, mas a tradução está bem incompleta. Ainda oferece papéis de parede personalizados e dá para definir um deles como padrão.

Já o WebK tem o atalho de instalação rápida e envia notificações de som, mas não tem opções de privacidade funcionais nem a seleção de papel de parede personalizado (apenas as imagens que o app disponibiliza). Ele também apresenta problemas no idioma português, mas parece estar em estágio mais avançado de tradução.

Este é o Telegram Z (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

Ainda em fase de desenvolvimento

Apesar dessas novidades, esses aplicativos da web ainda deixam a desejar em muitos aspectos. Não há, por exemplo, suporte a chamadas de voz ou vídeo e os atalhos de teclado também são ignorados em ambos. Suporte a bate-papo de áudio? Nem pensar. Em razão do uso maior de recursos, é necessário possuir uma conexão com a internet mais estável, diferentemente da atual e tradicional versão web mais simplista.

Se você se pergunta por que criar dois aplicativos idênticos, saiba que não é o único. Ao que parece, os web apps foram feitos por desenvolvedores diferentes, por isso eles podem ser resultados de algum concurso ou demanda que a empresa deu para seus funcionários. Mas ambos parecem bem mais promissores do que a feia e velha opção atual.

E este é o Telegram Web atual, que pode ser substituído em breve (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

Por enquanto, eles só possuem links de direcionamento na loja do Telegram em inglês, mas podem ser usados sem qualquer empecilho por brasileiros, apenas digitando o endereço no navegador. A dupla está em versão alpha, o que significa que ainda podem apresentar falhas e bugs em determinadas ocasiões.

Já escolheu o seu favorito? Então é só clicar em um dos links a seguir para ser levado à página correspondente: WebZ (webz.telegram.org) e WebK (webk.telegram.org).

Fonte: Telegram

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.