Spotify bane usuários que usam app alternativo para baixar músicas

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 16 de Julho de 2021 às 10h04
(Imagem: Reprodução/sgcdesignco/Unsplash)

Usuários do Spotify que utilizam aplicativos alternativos para baixar as músicas do serviço no celular em formato de arquivo tiveram suas contas bloqueadas no serviço de streaming. A plataforma estaria utilizando dados de reprodução guardados nos servidores para encontrar indícios de uso de softwares que violam termos de assinatura da empresa.

As restrições foram aplicadas especificamente às pessoas que usavam o Audials Music, que permite baixar e armazenar faixas de serviços de streaming (entre eles o Spotify) em formato MP3. Para isso, o app simula a reprodução do conteúdo de forma acelerada para gravá-lo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Semanas atrás, segundo o site Torrent Freak, usuários do Audials Music foram ao fórum oficial do Spotify para questionar por que suas contas foram banidas do serviço de streaming. Na mensagem, a companhia dizia que as contas apresentavam sinais de violação dos termos de uso e, por isso, teriam sido suspensas.

Download de faixas em formato MP3 viola termos de uso do Spotify (Imagem: Fixelgraphy/Unsplash)

“O Spotify identificou que sua conta estava envolvida no uso inapropriado do serviço do Spotify que viola os termos de uso, incluindo potenciais downloads inadequados”, explicava o e-mail, conforme divulgou um porta-voz do Audials Music.

O problema, ao que tudo indica, estava na reprodução acelerada, segundo o aplicativo que permite baixar as músicas em MP3. “Aparentemente, o Spotify armazena dados detalhados sobre cada usuário em um longo prazo. Especificamente, ele registra quando você ouviu cada parte de uma música. Basicamente, esse dado deve parecer idêntico, esteja você tocando ou gravando [uma faixa]”, explicou a companhia do programa alternativo.

O Spotify não oferece recurso algum para reprodução acelerada de músicas (isso existe apenas para episódios de podcasts), então, qualquer dado que indique que o tempo foi acelerado de alguma forma revela indícios de violações ao termo de uso. “Nós suspeitamos fortemente de que esse foi o critério utilizado pelo Spotify para selecionar os usuários aos banimentos temporários. Até agora, relatos de suspensão partem somente de quem utilizou a função 'alta velocidade'”, complementou o Audials Music.

É proibido baixar música por apps alternativos no Spotify?

De modo breve, sim. As “Diretrizes do Usuário”, capítulo dos Termos de Uso do Spotify, determina que assinantes do serviço não devem copiar, redistribuir, gravar e transferir conteúdo da plataforma de jeito nenhum. O método de armazenamento do Audials Music, portanto, viola essas regras.

O Spotify oferece uma ferramenta própria para download de músicas, mas a única forma de escutá-las é a partir do app oficial — cuja reprodução é atrelada a sua conta e assinatura. O mecanismo mais restritivo permite que usuários aproveitem as faixas enquanto estiverem sem internet, mas garante ao serviço de streaming a preservação do conteúdo.

Por outro lado, o Audials Music diz que os usuários não estão violando nenhuma lei de direitos autoriais dos Estados Unidos ao baixar uma música no formato MP3, mas adverte que o compartilhamento das faixas é ilegal. A afirmação da ferramenta vai contra os termos de uso Spotify.

Foi suspenso do Spotify? Ainda há esperança

Em resposta aos usuários desapontados com a suspensão, a equipe do Audials Music sugeriu que entrassem em contato com o Spotify para reverter o bloqueio. Segundo a ferramenta, aqueles que apelaram para o suporte conseguiram ter suas contas de volta.

Para evitar que isso acontecesse de novo, o Audials Music recomendou que não utilizassem a função de reprodução acelerada para baixar músicas até que essa onda de bloqueios pare de acontecer.

Fonte: Torrent Freak

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.