Publicidade

Microsoft Edge para Android deve ganhar suporte a extensões

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Fevereiro de 2024 às 08h56

Link copiado!

Divulgação/Microsoft
Divulgação/Microsoft

A versão para Android do Microsoft Edge está cada vez mais próxima de permitir a instalação de extensões. Atualmente, o recurso só está disponível na versão para computadores, mas passa por testes para chegar à versão mobile com uma série de plugins que personalizam a experiência de navegação.

De acordo com o perfil @Leopeva64, no X (antigo Twitter), o app experimenta a opção no canal Canary e o suporte aos componentes pode chegar a todos numa futura atualização. O canal, usado na primeira fase de testes do Edge, já possui uma flag chamada “Android Extension” no aplicativo: a descrição informa que “quando ativada, os usuários podem permitir extensões selecionadas no Edge para Android”, mas ainda não é possível acessar a tela para baixar os plugins por lá.

Continua após a publicidade

Assim como na versão para PC, o navegador deve ganhar uma área destinada às extensões no menu para gerenciar e baixar novos componentes. Os prints preliminares já revelam três alternativas populares: um plugin para forçar o modo escuro em toda página, o bloqueador de anúncios do uBlock Origin e o Global Speed, que permite alterar a velocidade de reprodução de vídeos e áudios.

Extensões chegando aos celulares

Enfim, mais navegadores para celulares devem ampliar o suporte a extensões. O cenário era raro, com o Firefox como uma das poucas opções com plugins compatíveis, mas a chegada ao Edge pode significar uma mudança nesse aspecto.

Vale lembrar que o Chrome para Android, o navegador mais popular do segmento, ainda não permite o uso de extensões. Por outro lado, ele também é baseado em Chromium, assim como o Microsoft Edge, então isso pode abrir portas para que o navegador do Google siga o mesmo caminho nos celulares.

O Canaltech está no WhasApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

O Mozilla Firefox ainda reformulou o seu próprio ecossistema de extensões no Android no final do ano passado, de forma que os Add-ons sejam todos adaptados à experiência mobile — mais de 450 plugins já foram incorporados ao navegador nesse processo