Microsoft anuncia plataforma que leva o metaverso para dentro do Teams

Microsoft anuncia plataforma que leva o metaverso para dentro do Teams

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 03 de Novembro de 2021 às 09h53
Reprodução/Microsoft

Era óbvio que o Facebook não surfaria a onda do Metaverso sozinho entre as Big Techs. Hoje (2) durante o evento Ignite, a Microsoft deu melhores contornos ao Mesh, sua plataforma de comunicação virtual recheada de elementos de realidade virtual e aumentada que será integrada ao Teams no primeiro semestre de 2022.

Usuários do Microsoft Mesh terão seus próprios avatares 3D para entrar nesse ambiente virtual — e nem precisarão utilizar um kit de óculos e controles de RV para se expressar. A ideia aqui é evitar a fadiga em reuniões online que duram muitas horas com essa camada extra de personalização e dinamismo.

“Não é binário, então posso escolher como quero aparecer, se é um vídeo ou um avatar e há uma variedade de opções personalizadas para escolher como você deseja estar presente em uma reunião”, disse a gerente de produto do Microsoft Mesh, Katie Kelly, em entrevista para o The Verge.

As animações se expressam conforme a voz do usuário, através da captação do microfone e interpretação por inteligência artificial. Dentro do ambiente em realidade virtual, as animações também incluirão gestos com o corpo, como levantar as mãos para falar ou expressões no estilo de emojis.

Integração com o Teams levará avatares 3D para reuniões (Imagem: Reprodução/Microsoft)

A primeira vez que a plataforma de realidade mista apareceu foi em março deste ano, mas ainda parecia bem rudimentar. Na ocasião, foi explicado que o Mesh utiliza a infraestrutura de nuvem Azure, da Microsoft, e é compatível com o HoloLens 2 e headsets de realidade virtual.

Mais dinamismo para reuniões e encontros casuais

Apesar de compatíveis com visualizações normais em reuniões (e até uma alternativa interessante para dias não muito favoráveis para aparecer na webcam), é com óculos de realidade virtual que as funções do Microsoft Mesh brilham de verdade. Nela, as reuniões são quase como as reais, com senso de "presença" e menor chance de causar a conhecida "fadiga do Zoom".

Empresas podem montar seus próprios ambientes virtuais (Imagem: Reprodução/Microsoft)

"Acho que o que realmente separa a abordagem da Microsoft no metaverso e nossas próprias experiências é começar com a experiência humana, então a sensação de presença, falar com alguém, fazer contato visual e as reações serão importantes”, explicou Kelly.

Dentro do Mesh, empresas poderão criar seus próprios espaços virtuais, o que pode colaborar com a criação de experiências únicas. É neste cenário que a Microsoft quer que seus usuários interajam, socializem e se divirtam nos intervalos do expediente ou durante conversas livres.

O metaverso da Microsoft ainda não tem data específica de lançamento, mas mais informações devem ser divulgadas pela companhia ao longo dos próximos meses.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.