Microsoft 365 corrige bug que mandava e-mails importantes para o lixo eletrônico

Microsoft 365 corrige bug que mandava e-mails importantes para o lixo eletrônico

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 27 de Maio de 2021 às 21h40
Divulgação/Microsoft

Embora filtros de lixo eletrônico sejam essenciais para qualquer serviço de e-mail, podem perder sua melhor função quando mensagens importantes acabam sendo barradas por eles. E foi justamente isso o que aconteceu com a suíte corporativa Microsoft 365, graças a uma mudança feita pela própria companhia. Se você notou um certo atraso na chegada de alguns recados na sua caixa de entrada da plataforma, saiba que essa foi a causa pela demora. A boa notícia é que o problema já foi corrigido.

A situação foi relatada pelos usuários pela primeira vez na última terça-feira (25), e não demorou até que a conta oficial do Microsoft 365 no Twitter reconhecesse a sua existência. O problema, marcado com o código EX25837, foi corrigido em questão de poucas horas, após a empresa reverter a alteração realizada na plataforma.

Imagem: Divulgação/Microsoft

Com os ajustes, o serviço precisou reprocessar diversas mensagens que se deslocavam aos usuários. Isso fez com que muitos envios de e-mail chegassem mais tarde do que normalmente a plataforma leva para concluir a tarefa. A etapa de correção já foi completada, mas a Microsoft precisou de algumas horas para lidar com todo o fluxo de dados travados na sua lista de espera.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Até o momento, não está claro qual foi a mudança realizada pela empresa para que e-mails legítimos fossem considerados spam. A resolução rápida do problema é positiva, visto que a mistura entre mensagens importantes, propagandas enganosas e tentativas de phishing pode colocar em risco a segurança dos usuários, expondo suas máquinas e dados pessoais a ataques criminosos.

Fonte: ZDNet

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.