Google também decide banir apps que mineram criptomoedas da Play Store

Por Patrícia Gnipper | 27 de Julho de 2018 às 08h12
Tudo sobre

Google

Assim como decidiu a Apple no mês passado, a Google também está banindo da Play Store aqueles aplicativos que fazem mineração de criptomoedas nos aparelhos dos usuários.

As políticas da loja de aplicativo do Android foram atualizadas e agora proíbem expressamente a mineração de criptomoedas por meio de apps no sistema. Contudo, vários desses apps seguem disponíveis para download nesta sexta-feira (27) — possivelmente a companhia ainda vai precisar de um tempo para varrer o catálogo de apps em busca dos mineradores.

Segundo as novas políticas, a Play Store não permite mais "aplicativos que usam criptomoedas em dispositivos", permitindo somente aqueles "que gerenciem remotamente a mineração". Contudo, não ficou claro se a medida se aplicará apenas a novos aplicativos ou se será válida para os já publicados na loja.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Para minerar criptomoedas, é preciso gastar muita energia e contar com o poder de fogo de processadores potentes em computadores, o que não acontece na mesma intensidade em celulares; por isso, os dispositivos móveis não são os melhores equipamentos para essa atividade. No entanto, a mineração de criptomoedas traz consigo o problema do cryptojacking — quando desenvolvedores de índole duvidosa adicionam um programa de mineração em aplicativos de maneira obscura, sem que o usuário esteja ciente de que, ao instalar tal app, aceitará a mineração em seu aparelho.

Fonte: Mashable

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.