Google quer usar a sua voz para melhorar o Google Assistente

Google quer usar a sua voz para melhorar o Google Assistente

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Março de 2021 às 15h30
Bence Boros/Unsplash

O Google precisa da ajuda dos seus usuários para aprimorar o Google Assistente. O assistente inteligente incluiu uma nova opção do menu de configurações que autoriza fornecimento de dados e gravações de solicitações à gigante a fim de “aprimorar as capacidades do assistente”.

A nova opção, nomeada como “Ajude a aprimorar o Assistente” (originalmente “Help improve Assistant”, em inglês), autoriza a coleta de gravações de solicitações de voz para melhorar as tecnologias de reconhecimento do assistente virtual.

Nest Mini também realizará a coleta de dados. (Imagem: Divulgação/Google)

A mesma opção também foi adicionada ao menu de configurações gerais do app do Google para Android. Portanto, aparentam ter grande importância para o desenvolvimento do assistente virtual e o reconhecimento de voz — que atua no celular e em dispositivos inteligentes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Contudo, se a privacidade for uma preocupação — e deve ser —, não precisa ter tanta cautela. O Google utilizará uma metodologia de coleta específica de aprendizado de máquina conhecido como Federated learning, uma técnica que treina um algoritmo em vários dispositivos simultaneamente, mas mantém amostras de dados localmente, dentro de cada aparelho.

Considerando o modelo, é provável que as solicitações gravadas sejam guardadas no armazenamento interno do celular, o que deve variar o tamanho ocupado pelo Google Assistente ou pelo app nativo do Google no aparelho. Sendo assim, se for da sua vontade colaborar com o desenvolvimento da ferramenta, esteja atento sobre essa possibilidade.

(Imagem: 9to5Google/Reprodução)

A coleta, por sua vez, servirá para polir o reconhecimento de voz para o início de solicitações, o famoso “Ok, Google”. Para a companhia, essa coleta permitirá que o algoritmo entenda melhor a invocação do assistente, refinando a precisão da ferramenta para melhor atender aos comandos.

As gravações são todas criptografadas e só são processadas quando o celular está conectado à internet e durante o carregamento, a fim de minimizar seu impacto em performance e autonomia de bateria durante o uso comum.

Google de olho em tudo

Embora a ferramenta peça autorização voluntária dos usuários do assistente para aprimorar o reconhecimento de voz, o Google não deixou de gravar suas solicitações nos servidores se você já não tiver desautorizado os registros.

Dentro do gerenciamento de conta Google, no centro de configurações “Minha atividade no Google”, vários dos dados coletados pela companhia estão dispostos para consulta do próprio usuário. De lá, localizações, fotos, atividade na web e em apps, históricos e muitas outras informações estão disponíveis para análise posterior — incluindo gravações de voz de solicitações do assistente, mesmo que sejam falas descontextualizadas.

(Imagem: Reprodução/Google)

Na seção, o Google afirma que as informações são guardadas “para melhorar os serviços do Google” de forma genérica, sem especificar sua finalidade. A coleta especial do Assistente, por sua vez, não terá abordagem semelhante, visto que será armazenada dentro de cada dispositivo final.

Ainda assim, é estranho que o Google tenha implementado num novo meio de coletas de informações. A mudança pode ter sido pontual, na tentativa de convencer sua base de usuários a se voluntariar sem que sintam sua privacidade sendo violada; ainda assim, não se pode descartar a possibilidade de essa abordagem ser reproduzida em outros recursos.

Para os curiosos ou preocupados, essas informações podem ser gerenciadas também a partir do computador, direto de qualquer navegador. O Google fornece um tutorial simples para gerenciar as gravações de áudio na sua plataforma “Ajuda da Pesquisa do Google” e te ajuda a entender a razão dessas gravações e como desativá-las em cada um dos dispositivos suportados.

Fonte: Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.