App Google's Arts & Culture te leva a uma viagem cultural sem sair de casa

Por Redação | 15 de Janeiro de 2018 às 17h58
Reprodução
Tudo sobre

Google

O aplicativo Google Arts & Culture está sendo comentado em diversos sites de notícias por possuir uma ferramenta que permite o upload de uma selfie do usuário e mostra qual retrato, dentre pinturas clássicas, se parece com o internauta. Infelizmente, a ferramenta não está disponível para usuários de todo mundo e o Brasil, por enquanto, ficou fora da diversão. Mas nem por isso o aplicativo perdeu a graça para os usuários brazucas.

Com diversas ferramentas interessantes, a tecnologia utilizada no Street View da Google é perfeita para dar acesso a museus, exposições de arte, obras arquitetônicas impressionantes do mundo todo. Além disso, o aplicativo traz histórias interessantíssimas e curiosas em artigos gostosos de ler e informativos. Traz também notícias atualizadas sobre o mundo da arte. E, claro, é gratuito.

Através do Virtual Explorer, podemos andar por dentro de construções arquitetônicas impressionantes, como subir na Torre Eiffel, no Opera House de Sydney, ou mesmo o Teatro Bolshoi na Rússia.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Dando um rolê na Torre Eiffel sem sair de casa

Há também exposições online que permitem ao usuário do aplicativo dar um passeio por museus sem precisar sair de casa. Para o aniversário de 20 anos do museu basco Guggenheim Bilbao, na Espanha, o Google's Arts & Culture apresenta a obra Bendig Gravity de forma interativa, que pode ser vista na imagem abaixo:

Na fotografia panorâmica, os artistas estão logo atrás de você

No aplicativo, podemos ver o esforço da Google em promover outras culturas artísticas que não estão sob o viés eurocentrado que as exposições de arte geralmente seguem. É o caso da exposição online do trabalho de Gordon Parks, entitulado Invisible Man (ou, em tradução livre, Homem invisível), de 1952. Na imagem abaixo, o texto que acompanha a fotografia pode ser traduzido da seguinte forma: "Eu sou invisível, entenda, simplesmente porque as pessoas se recusam a me enxergar... Quando elas me abordam, ela vêem apenas meus arredores, elas mesmas, ou mesmo os produtos de suas imaginações – na verdade, tudo e qualquer coisa, exceto a mim".

Sobre (r)existir e não ser visto

Para os artistas que buscam inspiração no site, é possível selecionar por cores predominantes as obras clássicas, como mostra a imagem abaixo:

Procurando inspiração para criar? Se jogue na busca por cores!

Fonte: Buzzfeed

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.