App de delivery promete ajudar você a recuperar objetos deixados na casa do ex

App de delivery promete ajudar você a recuperar objetos deixados na casa do ex

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 12 de Julho de 2021 às 16h45
Reprodução/Postdates

Términos podem ser bem tumultuados (para dizer o mínimo) e, às vezes, a confusão foi tamanha que nem deu tempo de juntar suas coisas antes de voltar para o refúgio pessoal. Recuperar esses pertences esquecidos, no entanto, pode ser duro para o coração. Não seria interessante, então, ter um serviço de delivery que poupasse você desse inconveniente?

Este é o conceito de Postdates. A proposta do app é literalmente poupar você do encontro ou da conversa com o(a) ex-parceiro(a) para ter seus objetos de volta. Esqueceu algo na casa do ex e não quer ir até à casa dele para buscar? Acione o serviço para que um entregador faça o trabalho árduo e deixe o objeto desejado na sua porta com o mínimo de estresse.

Trocar mensagens e combinar uma entrega de Uber resolveria o problema? Sim, sem dúvidas. A ideia do Postdates não é única, mas a abordagem é extremamente inusitada. Afinal, quantos relacionamentos terminam diariamente para justificar a criação de um aplicativo com essa única função? Além disso, como evitar que um entregador, que não tem nada a ver com o problema, acabe envolvido em uma confusão ainda intensa de um casal por simplesmente ter ido buscar um par de tênis?

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Essas inconsistências deixam claro, então, que o Postdates não é necessariamente um serviço completo, porém essa era a ideia dos seus criadores — Brian Wagner, Ani Acopian e Suzy Shinn. O app de delivery pós-términos não é um serviço como os apps mais populares do gênero, mas uma brincadeira que envolve o conceito de utilizar serviços para evitar os confrontos e inconveniências da vida.

Cada entrega do Postdates custa o valor fixo de US$ 29,99 (R$ 155 em conversão direta) com o adicional de US$ 3,99 (R$ 20, aproximadamente) para cobrir o “trabalho emocional” do serviço e do entregador. Nem nos Estados Unidos o valor é atrativo, portanto, desistir de possíveis conciliações tem um custo altíssimo.

Assim como em apps de delivery, o Postdates é recheado de categorias com itens pré-determinados para cada tipo de relacionamento mal resolvido (Imagem: Reprodução/Postdates)

E é exatamente esse o obstáculo usado para fazer o cliente refletir: é o que você está disposto a pagar para ter seus pertences de volta sem que isso implique em um reencontro com o/a ex? O término foi tão intenso a ponto de você pagar para que uma empresa vá até à casa do seu antigo amor para recolher os objetos desejados? Esses são questionamentos que, segundo Shinn, devem surgir na hora de optar pelo serviço.

A ideia é viralizar

Acopian e Shinn são conhecidos por essas ideias inusitadas — e é bem provável que você já conheça algumas delas. Se você já ouviu falar em iniciativas como ScrubHub, a sátira do site de conteúdo adulto PornHub recheada de vídeos com pessoas lavando as mãos, ou o Amazon Dating, a imitação da loja da gigante que permitia encomendar um novo namorado em até 24 horas, saiba que ambos são criações da dupla.

Cada categoria conta com um objeto adicional (Imagem: Reprodução/Postdates)

O serviço, por enquanto, funciona, como relata reportagem da Vice. Para pôr o app à prova, a repórter Katie Way e seu namorado forjaram um término mal resolvido. Na separação, no entanto, fotos foram deixadas para trás — e aí o Postdates entrou em ação.

Deu tudo certo: feito o pedido, o ex-namorado de mentirinha confirmou o endereço e o serviço colocou um entregador a caminho. Não houve rastreio de encomendas, mas a experiência foi um tanto curiosa para Way, que teve seus objetos de volta em um pacote de papel, quase como um lanche de fast food.

“No geral, a experiência foi tranquila, claro, mas indolor? Nesse preço, nem tanto”, descreve a repórter. O serviço “tecnicamente funciona”, mas seu propósito é exclusivamente fazer barulho na internet, induzindo as pessoas se perguntarem sobre a necessidade de um serviço como este e quais seriam suas aplicações no cotidiano.

Não vai durar para sempre

Postdates está disponível para residentes das de Nova York e Los Angeles, ambas nos EUA, por tempo limitado. Acopian diz que o serviço continuará no ar enquanto houver recursos para fazer as entregas (como as embalagens personalizadas).

Logicamente, não há planos de expansão para a ferramenta, que deve encontrar seu fim definitivo em breve. Ainda assim, não deixa de ser uma interessante reflexão sobre o fim de laços tão íntimos. Se quiser dar uma olhada no serviço, acesse o site oficial do Postdates e experimente montar uma cestinha de itens perdidos.

Fonte: Vice

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.