Após mandar criança por dedo na tomada, Alexa é atualizada pela Amazon

Após mandar criança por dedo na tomada, Alexa é atualizada pela Amazon

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Dezembro de 2021 às 10h00
Unsplash/Lazar Gugleta

A Alexa, assistente virtual da Amazon, ganhou uma atualização após mandar uma criança encostar uma moeda nos pinos expostos de um carregador conectado à parede. Segundo a mãe, que postou imagens do histórico de atividades da inteligência artificial, a interação teria surgido a partir de um desafio de um artigo descrito como perigoso e uma suposta trend do TikTok.

Tudo teria começado quando o filho de Kristin Livdahl teria pedido ao dispositivo Echo a sugestão de um desafio para ser cumprido, como aqueles de dança que são tão comuns nas redes sociais. A assistente então teria localizado uma página do site ourcommunitynow.com no qual foi feita a tal recomendação.

A Alexa ainda explicou como a criança deveria fazer o tal desafio: "conecte um carregador de telefone só até a metade em uma tomada e, em seguida, toque nos pinos expostos com uma moeda". Por sorte, nada aconteceu e todos passam bem, mas o susto foi grande.

Em um comunicado à BBC, a Amazon disse ter agido de imediato assim que tomou conhecimento do erro para corrigi-lo. A atualização chega automaticamente ao dispositivo e, ao que tudo indica, evita que esse tipo de sugestão seja feito novamente pelo equipamento.

A mãe do menino disse ter tentado repetir a prática e não conseguiu, fato este comprovado pelo Canaltech. Agora, quando solicitada a oferecer um desafio a assistente apenas recomenda que você "tire a b***a do sofá e saia".

IAs ainda precisam de aprimoramento

É claro que isso poderia ter acabado muito mal se a criança tivesse seguido o conselho da IA, por isso a mãe ficou bastante chocada com o ocorrido. A gigante do comércio eletrônico não é a única empresa a ter problemas com o algoritmo de entrega de conteúdo: o Google Assistente já passou por isso e a Siri também já foi alvo de respostas impróprias.

No caso da Alexa, o algoritmo selecionou a parte descritiva de um aviso e reproduziu-o para o usuário sem apresentar o contexto original. Imagine, contudo, se a mãe não estivesse por perto e a criança tivesse tempo para agir sozinha? É um dos desafios que as fabricantes de assistentes virtuais precisam lidar constantemente, no intuito de coibir práticas perigosas que possam levar até a morte.

Fonte: BBC  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.