App para receber os R$ 600 do auxílio emergencial chegou. Saiba como baixar

Por Rubens Eishima | 07 de Abril de 2020 às 09h05
Caixa
Tudo sobre

Caixa Econômica Federal

Saiba tudo sobre Caixa Econômica Federal

Ver mais

O governo federal divulgou ontem (6) o cronograma de pagamento dos R$ 600 de ajuda para trabalhadores informais. O auxílio emergencial ou “Coronavoucher”, como foi apelidado o programa, prevê uma ajuda temporária para 54 milhões de brasileiros pelos próximos três meses. O cadastro será feito por um aplicativo de celular, que já está disponível para download. O link para baixar o app "Caixa Auxílio Emergencial" está no final deste artigo.

O aplicativo será usado para cadastrar trabalhadores que não estão registrados em outros bancos de dados do governo, como o programa Bolsa Família ou o Cadastro Único (CadÚnico). O governo prevê a liberação de R$ 98 bilhões durante o período, com um pagamento escalonado do benefício.

A Caixa Econômica Federal, responsável pelo novo app, promete que o uso será simplificado como o do app usado pelo programa de saque imediato do FGTS (encerrado na última semana).

A expectativa do governo é liberar o pagamento em até 48 horas após o recebimento do cadastro, respeitando o cronograma anunciado para o auxílio emergencial. Para agilizar o processo, a Caixa anunciou a opção de abrir uma conta poupança digital sem custos, evitando a aglomeração de pessoas nas agências.

Quem tem direito

Para receber a ajuda é preciso ser maior de 18 anos, não ter emprego formal, não receber benefício previdenciário ou assistencial (exceto o Bolsa Família), ter renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 522,00) por pessoa da família ou renda familiar total que não ultrapasse o valor de R$ 3.135,00.

Quem recebe o Bolsa Família pode receber o auxílio, desde que o benefício original seja inferior ao do auxílio emergencial, neste caso prevalece o pagamento de maior valor, sem acumular.

O benefício pode ser recebido por até duas pessoas da mesma família, acumulando o valor de R$ 1.200. O mesmo montante deve ser pago a mulheres que sustentam sozinhas as suas famílias. Saiba mais sobre o benefício clicando no link abaixo:

Cronograma para pagamento

Segundo informou o Governo Federal nesta terça (7), os pagamentos serão de acordo com o seguinte cronograma:

  • 9 de abril: pessoas cadastras no Cadastro Único;
  • 27 a 30 de abril: primeira leva de pagamentos para os informais em geral conforme data de aniversário;
  • 26 a 29 de maio: segunda leva de pagamentos para os informais, também conforme data de aniversário.

Beneficiários do Bolsa Família que recebem menos de R$ 600 receberão o "coronavoucher" junto do pagamento do benefício, seguindo as datas convencionais de pagamento a partir do próximo dia 16.

Como baixar o aplicativo para receber o auxílio emergencial do governo

A Caixa Econômica Federal liberou o aplicativo para cadastramento do auxílio de renda básica emergencial. Apelidado de “Coronavoucher”, o programa é voltado para trabalhadores informais que não estão inscritos nas bases de dados do governo federal.

A ajuda consiste no pagamento mensal de um valor de R$ 600,00 ou R$ 1.200,00 durante pelo menos três meses. O objetivo do programa é ajudar pessoas afetadas pelo isolamento social, recomendação de organismos internacionais para conter a pandemia da COVID-19.

Quem precisa se cadastrar

O app não é necessário para pessoas já cadastradas no programa Bolsa Família e no Cadastro Único (CadÚnico, ferramenta do governo federal para identificar famílias de baixa renda).

O aplicativo CAIXA Auxílio Emergencial identifica se o cidadão está cadastrado nas bases de dados, bastando informar o CPF.

Vale lembrar que, dado o grande volume de acessos simultâneos, é possível que o sistema encontre alguma dificuldade técnica para processar as suas informações.

Para mais informações sobre o auxílio emergencial do Governo Federal acesse o site oficial auxilio.caixa.gov.br ou ligue 111 de qualquer localidade do país — não é preciso ter créditos no celular para fazer a ligação ou utilizar o aplicativo, conforme informou o Ministério da Cidadania.

Tem dúvidas? Compartilhe nos comentários abaixo.

Artigo atualizado às 10h25: adicionamos os dados de acessos do serviço na primeira hora do dia.

Fonte: Caixa Econômica FederalMinistério da Cidadania

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.