GPS 'indoor' utiliza diversos sensores para localizar usuário

Por Redação | 17 de Janeiro de 2013 às 16h21

O sistema de posicionamento global, mais conhecido como GPS, se tornou uma ferramenta popular para calcular rotas e indicar localizações. Essa tecnologia é muito eficiente ao ar livre, onde possui uma linha de visão para os satélites no espaço, mas eles não ajudam muito quando estamos no interior de edifícios, onde os sinais não alcançam.

Mas o pessoal da Movea quer mudar isso. Na CES 2013, a empresa demonstrou um sistema de navegação especialmente desenvolvido para ser utilizado no interior de residências e edifícios, por exemplo. O sistema de navegação indoor da Movea utiliza sinais de um acelerômetro, magnetômetro, giroscópio, sensor de pressão, Wi-Fi, GPS, e faz uma comparação com mapas conhecidos.

A primeira coisa que o aplicativo pergunta é a altura do usuário, pois a partir dessa informação ele poderá estimar o comprimento do seu passo. Quando a pessoa se move, o acelerômetro do telefone registra o passo, e então o aplicativo descobre que você se moveu. Já o magnetômetro, usado como bússola, determina o caminho que você está seguindo.

O aplicativo da Movea leva em conta a diferença de comprimento dos passos quando o usuário está se movendo rápido ou lentamente. Com o tempo, ele descobre qual é a trajetória seguida e a usa para determinar a localização. A demonstração do aplicativo foi feita dentro do Las Vegas Hotel, onde David Rothenberg, diretor de alianças de marketing e sócio da Movea, mostrou como a empresa criou um software capaz de calcular uma rota dentro de um hotel, passando por elevadores e tudo mais.

Software Movea

Imagem: Reprodução / VentureBeat

O que também ajuda a melhorar a precisão do app são os chamados "mapas correspondentes". Para utilizar essa ferramenta, David pegou a planta do interior do hotel com o proprietário e a usou para combinar com a sua localização no prédio. Segundo as informações divulgadas pelo VentureBeat, o sistema é sensível ao contexto, tanto que se o usuário entrar em um elevador, o aplicativo vai saber devido à mudança de pressão.

Quando o executivo subiu no elevador durante a demonstração, o software descobriu em qual andar ele estava. Ao descer junto com os jornalistas no sexto andar, havia um logotipo da Movea no corredor, e David apontou a câmera do telefone (usando realidade aumentada) para o logotipo para redefinir o mapa para as plantas do sexto andar.

É claro que esse tipo de cálculo não irá funcionar em ambientes não controlados, mas a localização indoor não é uma ideia tão louca, principalmente com os smartphones equipados com cada vez mais sensores.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.