Google e Microsoft se unem para desenvolver mais apps da web na Play Store

Por Alberto Rocha | 12 de Julho de 2020 às 19h00
Christian Wiediger/Unsplash
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Google e Microsoft até podem ser concorrentes quando se trata do mercado de navegadores, porém ambas compartilham da mesma plataforma (o Chromium) para basear o código-fonte de seus programas e contribuem em conjunto para a melhoria do projeto. Com o Progressive Web Apps (PWA) não é diferente, e as duas gigantes da tecnologia acabam de unir suas forças para trazer mais aplicativos progressivos da web dispositivos Android através da Play Store.

Para quem não conhece esse termo, entre os Progressive Web Apps famosos estão o Facebook, Pinterest e OLX, por exemplo. Em todos esses é possível, através do acesso em uma simples aba do Chrome no smartphone, utilizar alguns recursos até então exclusivos dos apps nativos como atalhos da web, geolocalização, notificações avançadas por push e uso offline.

PWA do Facebook em funcionamento no Google Chrome (Reprodução: Android Police)

Para tal, desenvolvedores podem utilizar ferramentas como o PWABuilder, da Microsoft, e o Bubblewrap, do Google, que agora compartilham de dois novos recursos para ajudar na criação de PWAs de forma ágil, segura e com alta qualidade. A novidade foi anunciada pela companhia de Redmond na última quinta-feira (9).

Quais são os novos recursos para o PWA?

O primeiro deles é o “Suporte para atalhos da Web”, que integra os atalhos ao sistema operacional, permitindo que o usuário tenha acesso rápido a funcionalidade principal do app na barra de tarefas, menu iniciar do Windows ou na tela inicial do Android.

Atalhos da Web em funcionamento no Android a partir de um PWA publicado na Google Play Store (Reprodução: Microsoft)

O segundo, por sua vez, se chama “Recursos e personalização do Android”, e como o nome já diz, permite que o desenvolvedor personalize a PWA alterando informações como o nome do aplicativo, chave de assinatura e até as cores da barra de status, navegação e tela inicial.

É importante destacar os esforços das duas companhias em uma mesma direção e cada uma se beneficiando de alguma forma. A Microsoft ganha por fornecer aos desenvolvedores mais motivos para usar as suas ferramentas, enquanto a Google atrai mais desenvolvedores para seu ecossistema, criando aplicativos da Web compatíveis com Android que funcionam diretamente no sistema operacional, e não apenas através do navegador.

Fonte: Microsoft  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.