Android 11 limitará o acesso permanente de apps à localização do usuário

Por Rubens Eishima | 30 de Junho de 2020 às 12h29
Rubens Eishima/Canaltech

Uma das novidades do Android 11 é um controle maior do usuário sobre os recursos e informações acessados pelos apps. Além da liberação da câmera/microfone/GPS para uso único, a nova versão do sistema exigirá que aplicativos tentando acessar a localização do usuário quando não estão abertos precisem de uma autorização adicional.

A novidade foi anunciada durante o evento "11 semanas de Android", que apresenta as mudanças do sistema para celulares do Google. Segundo a empresa, 75% das pessoas que acessaram o relatório de uso dos dados de geolocalização pelos apps em segundo plano negaram a liberação do recurso.

Aliado a isso, uma pesquisa interna do Google identificou poucos casos legítimos para que aplicativos que não estão em uso no celular acessem a localização do aparelho.

Mais controle

Por isso, a partir do Android 11, o sistema não oferecerá em um primeiro momento ao usuário a opção de liberar o acesso de um aplicativo ao GPS de maneira irrestrita.

No lugar das atuais opções para “Permitir o tempo todo”, “Permitir durante o uso do app” e “Negar”, o Android 11 oferecerá as permissões “Durante o uso do app”, “Apenas esta vez” e “Negar”.

Sai: liberação irrestrita de apps ao GPS (1ª opção na esq.); entra: permissão de acesso para uma única vez (2ª opção na dir.) (imagem: Google)

Enquanto a primeira opção na versão 11 permite que o aplicativo sempre acesse o GPS enquanto estiver aberto no celular, a segunda exige que o app peça a liberação do recurso no próximo uso.

Além disso, aplicativos não utilizados durante um longo período — não especificado pelo Google — terão a autorização removida.

GPS em segundo plano

Aplicativos que precisem acessar a localização do usuário mesmo quando não estão em uso terão que pedir uma autorização especial. A opção será oferecida após a aprovação do acesso em primeiro plano com uma notificação específica, que redireciona o usuário à tela de configurações do Android.

Acesso de apps em segundo plano ao GPS exigirá uma autorização adicional por parte do usuário (imagem: Google)

A tela oferecerá as mesmas três opções originais de permissão de acesso, além da antiga opção para “Permitir o tempo todo”.

Permissões para cada acesso

Além do GPS, a permissão para que o aplicativo acesse um recurso do celular apenas durante uma utilização será oferecida também ao microfone e à câmera.

Segundo o Google, os desenvolvedores de apps não precisam fazer nada para adaptar seus programas à nova política de acesso. Criadores de aplicativos podem acessar mais detalhes na documentação do Android 11 oferecida pela criadora do sistema.

Fonte: Google  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.