Android 10 | Jogos rodarão melhor mesmo em aparelhos mais fracos

Por Felipe Ribeiro | 09 de Setembro de 2019 às 12h38
TechRadar

O Android 10 promete uma série de melhorias aos seus usuários, com funcionamento ainda mais leve e recursos que estarão alinhados com o mercado, hoje muito focado em custo-benefício, com aparelhos não tão potentes, mas que atendam bem cada vez mais pessoas.

Uma das mudanças mais legais do sistema operacional da Google é a implementação do ANGLE, um mecanismo de camada de gráficos quase nativos. Ele permitirá que o telefone execute jogos usando APIs nativas de GPU, mesmo que elas tenham sido construídas para um conjunto mais poderoso.

Entenda melhor

O ANGLE é um projeto originalmente pensado para o Chrome que permite que os usuários de qualquer plataforma executem conteúdo WebGL e OpenGL ES em suas APIs nativas. Isso é feito convertendo as chamadas da API OpenGL ES 2.0 e 3.0 para a central de comando do OpenGL, OpenGL ES, Direct3D 9 e Direct3D 11. Essas são todas as APIs que permitem ao desenvolvedor criar gráficos 2D e 3D em um aplicativo, mas, hoje, elas não são compatíveis — e é aí que o Android 10 entra.

O Android 10 permite que desenvolvedores e fabricantes de hardware decidam usar o ANGLE para "traduzir" instruções de GPU de uma API para outra. Isso significa que um desenvolvedor de jogos pode decidir criar suporte para o ANGLE em um jogo e um fabricante pode usá-lo para fazer com que ele se comporte melhor em determinada GPU.

Atualmente, o projeto está implementando a tradução para o Vulkan e a adição de suporte para o shader de computação do ES 3.1 deve chegar logo ao Android 10. Qualquer smartphone hoje possui suporte nativo ao Vulkan e pode executar jogos em 2D e 3D usando aceleração de hardware e jogos que exigem o OpenGL ES de qualquer versão também podem ser executados no seu telefone. Mas, se a GPU não oferecer suporte nativo, você ficará a mercê aceleração do software, o que significa gráficos mais fracos e desempenho mais lento em boa parte dos casos.

O ANGLE já está disponível para os aparelhos com Android 10. Para localizá-lo, basta acessar a área de configurações para desenvolvedores. É necessário lembrar que, hoje, apenas aparelhos topos de linha estão rodando o Android 10, então é bem possível que você não note a diferença, pois, claro, os hardwares desses smartphones já são bons o suficiente.

Fonte: Android Central

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.