Review JBL Link Music | Google Assistente com estilo e potência

Review JBL Link Music | Google Assistente com estilo e potência

Por Fábio Jordan | Editado por Léo Müller | 17 de Julho de 2021 às 12h00
Ivo/Canaltech

A JBL Link Music é um produto diferente do que você costuma ver no catálogo dessa marca. É claro que você conhece as inúmeras caixas de som dos mais variados tamanhos e tipos feitas pela empresa, mas ela tem apostado também em um segmento diferente, dominado por marcas sem tradição em áudio, como a Amazon e a Google.

Estamos falando dos smart speakers, os tais alto-falantes inteligentes, que, além de servirem no dia a dia como equipamentos sonoros, se destacam pela integração com as principais assistentes: Alexa, Google Assistente e Siri.

No caso da JBL Link Music, a marca não traz nenhuma nova assistente, mas aproveita a popularidade da Google Assistente para fornecer facilidades aos usuários que querem “conversar” com seus produtos eletrônicos e, assim, controlar suas casas inteligentes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com a aposta principal no design premium e no som aprimorado que tem projeção em 360 graus e reforço de graves, a JBL mira num público exigente, o que implica obviamente num preço elevado. Será que vale a pena pagar a mais num smart speaker para ter algumas vantagens? Ou quem sabe os modelos oficiais da Amazon e Google são mais convincentes?

Prós

  • Design refinado;
  • Alta qualidade sonora;
  • Graves reforçados;
  • Compatível com Bluetooth.

Contras

  • Botões em posições questionáveis;
  • Preço elevado.

Confira o preço atual da JBL Link Music

Design e construção

Esqueça o design tradicional das caixas de som da JBL, pois a linha de smart speakers da marca segue uma pegada completamente distinta. Em vez do visual despojado, esportivo e ousado que temos em modelos de aparelhos portáteis, a JBL Link Music apela para um conceito minimalista, com detalhes que garantem elegância ao ambiente.

Nas laterais, a fabricante optou por um acabamento em tecido, que garante toque macio e que esconde completamente os componentes internos. Há modelos das mais variadas cores, mas todos trazem o mesmo tipo de material, numa mescla de pequenos poros em tons mais escuros e tons mais claros.

Imagem: Ivo/Canaltech

O topo em material emborrachado dá o charme ao produto. Com cantos arredondados, bordas na cor preta e superfície em cinza-escuro, esta área acomoda os principais botões de comando: controles de volume e botão Google (que reproduz e pausa músicas ou que ativa a Google Assistente quando é pressionado por um período prolongado).

  • Dimensões (D x A): 11,2 x 13,4 cm
  • Peso: 730 g

Na parte de trás, a JBL posicionou dois botões junto à conexão de energia. O pareamento via Bluetooth e a opção para desativar o som ficam escondidas nesta área, o que é uma decisão inesperada, já que fica complicado usar tais funções. Certamente, tais itens deveriam estar dispostos junto aos demais botões.

Imagem: Ivo/Canaltech

O tradicional logotipo da fabricante fica posicionado na parte frontal, em um pequeno componente metálico, mais especificamente na região inferior. Ainda na frente da caixa, temos componentes luminosos que fica atrás do tecido. Via de regra, eles ficam desligados, mas são acesos para indicar as funções do produto.

Na parte de baixo, em vez de pezinhos emborrachados, a JBL Link Music tem toda a base neste tipo de material, o que garante estabilidade ao produto. A construção deste smart speaker é robusta e certamente se destaca frente aos concorrentes. Trata-se de um produto que fica muito discreto na sala ou no escritório e que chama atenção pelo acabamento caprichado.

Experiência de uso

A JBL Link Music se comporta de forma similar a qualquer outro dispositivo Google, já que é a Assistente Pessoal da Google que comanda tudo por aqui. Assim, se você já usou outros aparelhos com a Google Assistente, você certamente vai achar bem fácil e descomplicado o processo deste produto da JBL.

A experiência de uso é satisfatória, já que temos toda a inteligência da Google embutida no aparelho. Aliás, a usabilidade está mais relacionada às capacidades de recepção de som (já que tudo depende da capacidade de ativação dos microfones) e de processamento — que é muito rápido e essencialmente depende da sua conexão com a internet.

O Google Assistente possibilita o uso simplificado da JBL Link Music, o que garante boa integração com vários serviços de streaming e dispositivos inteligentes sem que seja necessário apelar para apps da própria JBL

A Google Assistente é muito eficiente em quase tudo, principalmente na hora de obedecer a comandos para cuidar dos aplicativos de streaming, seja para reproduzir suas músicas favoritas ou para conhecer novas canções. Além disso, os demais comandos que você está acostumado a usar no seu smartphone também funcionam aqui sem problemas.

Apesar de acertar em boa parte dos resultados, a inteligência do Google também erra com certa frequência, como ao pedir para “Tocar uma Música Aleatória”, em que o software começa a tocar uma música chamada “Música Aleatória”. Há situações ainda que a Assistente mistura inglês e português ou termos de programação.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

Quanto aos apps compatíveis, a JBL Link Music funciona com o Spotify, o YouTube Music e outros que funcionam com a Google Assistente. A JBL menciona a possibilidade de vincular o Apple Music na JBL Link Music, porém mesmo usando o iPhone não foi possível ativá-lo, mas você pode usar esse app e enviar os sons via Bluetooth.

Também é possível usar serviços como Netflix e Disney+, mas obviamente eles apenas vão reproduzir música na caixa de som, mas esta pode ser uma função interessante para você usar a JBL Link Music como saída de som para os filmes exibidos na tela do celular.

Um aspecto positivo do produto é a compatibilidade com smartphones Android e iOS, uma vez que o Google Assistente está disponível nas duas plataformas, você não precisa ter um aparelho com o sistema operacional da Google para usar a JBL Link Music.

Qualidade de som

Ainda que todos os recursos inteligentes da Google Assistente sejam bem-vindos, eles são exatamente os mesmos que você encontrará em outros produtos que usam as funções da Google. Dessa forma, o grande diferencial da JBL Link Music é o áudio, algo que você já deve esperar de uma fabricante de dispositivos sonoros.

A JBL revela que este modelo de smart speaker usa um transdutor para emitir os sons. No entanto, devido ao revestimento de tecido e à estrutura sólida bastante resistente, fica difícil saber qual é a configuração interna. Felizmente, há vídeos no YouTube que mostram as entranhas do produto.

Basicamente, estamos falando de um smart speaker que conta com um alto-falante posicionado na base e dois radiadores passivos instalados à esquerda e à direita. Dada esta distribuição, temos a propagação sonora em 360 graus prometida pela fabricante, que é claramente perceptível.

Imagem: Ivo/Canaltech

Mesmo tendo apenas um driver ativo, ou seja, que é impulsionado por energia elétrica, a JBL Link Music consegue entregar um som muito equilibrado, caprichado nos médios e agudos e com um leve reforço de graves, graças aos radiadores que ajudam na tarefa de propagar as batidas no pequeno espaço interno.

A equalização da JBL Link Music é um destaque do produto, uma vez que ela fornece bons resultados para quase todos os tipos de músicas, mas tenha em mente que o grave tem certo reforço e que não há como realizar muitos ajustes, já que o produto é essencialmente controlado pelo Google Home, o qual não oferece este tipo de regulagem.

A potência da JBL Link Music é de 20 watts RMS, o que é surpreende para uma caixa tão compacta. Interessante notar como a própria JBL tem outros produtos de potência similar, mas que não parecem ter a mesma capacidade sonora, já que os graves reforçados aqui dão a impressão de um produto mais “poderoso”.

O sistema de áudio é o ponto alto da JBL Link Music, que entrega uma ótima experiência em som, graças aos componentes de qualidade, os quais garantem um som cristalina e com graves reforçados

A recepção de áudio também é muito boa, algo crucial para usar o sistema de comandos por voz. Com microfones na parte superior, a JBL Link Music consegue identificar facilmente as frases ativadas através do tradicional “Ok Google”. Mesmo com a música em volume alto, é possível controlar o produto sem precisar usar os botões.

Conectividade

Por se tratar de um smart speaker, a JBL Link Music utiliza a conexão Wi-Fi como principal método de conectividade, porém há compatibilidade com tecnologia Bluetooth. A primeira configuração deve ser feita obrigatoriamente através de uma rede sem fio e com a utilização de um smartphone, seja ele um Android ou um iPhone.

A JBL Link Music é compatível com redes 802.11ac e pode ser utilizada em conexões 2,4 GHz ou 5 GHz. Ambas oferecem experiência similar, porém tudo depende de onde você posicionará o produto, já que barreiras podem interferir na qualidade do sinal.

A versão do Bluetooth é a 4.2, um tanto defasada, mas ainda funcional para este tipo de dispositivo. Vale mencionar que o pareamento só funciona após a primeira configuração e há situações em que percebemos alguns conflitos entre a conexão Wi-Fi e Bluetooth.

Imagem: Fábio Jordan/Canaltech

O processo de ajuste inicial é realizado através do aplicativo Google Home, sendo bastante simples e rápido. Basta ligar a caixa de som perto do seu celular, inserir a senha do Wi-Fi (que será utilizada no smart speaker) e configurar os serviços de streaming que você deseja usar na JBL Link Music, de modo que ela não precisar do smartphone para reproduzir músicas.

A JBL Link Music usa cabo de energia padrão e não há conexão USB para recarregar dispositivos (até porque esse não é o propósito do produto). Infelizmente não há conexão de áudio padrão, algo incomum em produtos desse tipo, mas que seria muito bem-vindo para garantir um recurso a mais.

Ficha técnica

  • Versão do Bluetooth: 4.2;
  • Potência de saída: 20 watts RMS;
  • Alto-falante: 1 x 6,4 cm com dissipadores passivos;
  • Entrada cabo de áudio de 3,5 mm: não;
  • Acústica: som em 360 graus;
  • Acabamento: Tecido e partes emborrachadas;
  • Funcionalidade: comandos de voz ou toques nos botões;
  • Conectividade: Wi-FI 802.11ac (2,4 GHz e 5 GHz), Bluetooth;
  • Compatibilidade: Android e iOS (ambos com app Google Home);
  • Formatos de áudio: HE-AAC, LC-AAC, MP3, Vorbis, WAV (LPCM), FLAC e Opus;
  • Cores: azul, marrom, amarela, verde, preta, cinza;
  • Energia: bivolt, fonte interna;
  • Dimensões (D x A): 11,2 x 13,4 cm;
  • Peso: 730 g.

Concorrentes diretos

A JBL Link Music é um produto que concorre num segmento bem disputado, sendo que ela ainda tem uma dificuldade maior para emplacar nas vendas: o preço elevado. Na época de publicação deste review, a JBL Link Music custava cerca de R$ 1 mil. No Brasil, suas principais concorrentes são as smart speakers da Amazon e da própria Google.

A Amazon Echo de 4ª geração se destaca por ter conexão cabeada e por entregar um som bastante competitivo. Além disso, com o ecossistema da Alexa em constante expansão, este produto se torna uma opção bastante sensata, ainda mais pelo preço, já que ela custa bem menos que a JBL Link Music.

Já a Google Nest Audio é comercializada no Brasil em poucos revendedores, mas ainda podemos dizer que ela é facilmente encontrada. A principal vantagem do produto da Google é o conjunto de alto-falantes de maiores dimensões, bem como o preço ainda mais competitivo, que pode significar uma economia de quase R$ 400 por um modelo elegante e potente.

Conclusão

A JBL Link Music é um produto que impressiona pelo visual e pela proposta que foge do tradicional da marca. Com acabamento de alta qualidade e um design discreto, ela combina em qualquer ambiente e se integra perfeitamente ao ambiente doméstico.

A parte de áudio é um espetáculo a parte, que certamente impressiona pela potência e principalmente pelos graves, incomuns em produtos tão compactos. Certamente, é um modelo que honra o padrão de qualidade da JBL e deve ser bem satisfatória para usuários mais exigentes.

Apesar disso, a JBL Link Music perde boa parte de seu apelo ao enfrentar concorrentes que têm alguns benefícios significativos, principalmente modelos das próprias donas das famosas assistentes pessoais, ou seja, a Google, a Amazon e até mesmo a Apple.

Com o preço elevado e poucos argumentos favoráveis ao produto, nós recomendamos que você opte por um dos produtos concorrentes, sendo que fica a seu critério qual assistente tem mais a oferecer em sua rotina. No entanto, caso você encontre a JBL Link Music em uma promoção convincente, pode ter a certeza de que será um excelente produto para sua rotina.

Gostou da JBL Link Music? Então, aproveite que separamos uma oferta especial para você:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.