WWDC 2018 | App brasileiro da Copa do Mundo ganha destaque no evento

Por André Fogaça | 07 de Junho de 2018 às 08h22
TUDO SOBRE

Apple

A WWDC é o principal evento da Apple para seus desenvolvedores, que acontece nesta semana em San Jose, na Califórnia. Num mar de milhares de mentes criativas, estudantes brasileiros da Unicamp foram escolhidos pela Apple para mostrar sua criação: um app para troca de figurinhas da Copa do Mundo 2018, o Coleciona.

Made in Brasil

O aplicativo nasceu no começo deste ano pelas mãos de sete estudantes que estão cursando o ensino superior na Unicamp, no estado de São Paulo. O objetivo, segundo o grupo de brasileiros, foi criar um app mais simples de usar do que o oficial da Panini (empresa responsável pelo álbum) e utilizar a plataforma criada para a troca de figurinhas repetidas.

Além disso, o programa para iOS marca as figurinhas que o usuário já tem, adicionando automaticamente as novas que foram compradas. É possível adicionar a figurinha ao tocar no número correspondente do álbum ou utilizando a câmera do gadget para fotografar a traseira do cromo. Uma espécie de reconhecimento de texto é ativado e lê o número da figurinha, adicionando-a de forma automática.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

App feito por estudantes brasileiros está na WWDC 2018  (foto: André Fogaça/Canaltech)

O Coleciona ainda permite que você compartilhe nas redes sociais os seus jogadores já marcados no álbum, para a troca rápida com outras pessoas que têm os cromos que você ainda não tem. Tudo é feito por um QR Code, que envia os dados para outros usuários que também utilizam o app.

O Coleciona não tem qualquer custo para baixar, mas, para utilizar o código QR e remover anúncios, há uma compra in-app de R$ 3,50.

Ajuda da Apple

O desenvolvimento do Coleciona foi feito pelos estudantes, que passam por uma iniciativa da Apple chamada Apple Academy. Esta iniciativa da própria Apple existe dentro de algumas universidades do Brasil e da Itália, com uma mão em aceleradora de empresas na Índia. O objetivo é a capacitação de estudantes universitários que têm interesse em programação de apps para a plataforma da maçã.

Além de ensinar a parte de código do app, a Apple afirma que o programa também tem outros passos na hora de criar a solução antes de enviá-la para a App Store. Depois da parte de programar, há aulas para design do app e depois para o empreendedorismo de cuidar da parte burocrática do desenvolvimento.

Os estudantes brasileiros foram selecionados dentre todos os outros, para uma visita à WWDC com todos os custos da viagem pagos pela Apple. Além disso, alguns recebem produtos da empresa para testar suas soluções. O programa existe desde 2013 e alguns dos estudantes também fazem visitas à sede da Apple, na Califórnia.

O jornalista viajou a convite da Apple.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.