Fitbit vai usar API de saúde do Google Cloud para suas pulseiras fitness

Por Natalie Rosa | 02 de Maio de 2018 às 13h50
photo_camera Ethan Miller/Getty Images

A Fitbit, pulseira de monitoramento do condicionamento físico, fechou parceria com a Google para aprimorar os seus serviços, com foco no compartilhamento de informações aos médicos. Segundo a fabricante das pulseiras, serão usadas APIs do Google Cloud para a saúde que foram reveladas recentemente.

Com a parceria, a Fitbit vai permitir que os seus usuários compartilhem suas informações de saúde com os médicos responsáveis de forma mais rápida, competindo diretamente com a Apple, que já funciona com uma plataforma parecida no Apple Watch.

A nova interface permite ainda que os médicos possam monitorar a condição de seus pacientes de forma remota, além de oferecer informações sobre como tratar seus problemas de saúde. Nas atualizações futuras da API do Google, o recurso pode ainda ajudar no diagnóstico de doenças graves ainda em seu estágio inicial.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

James Park, executivo chefe da Fitbit, conta que a parceria com a Google traz oportunidades de crescimento para sua empresa, permitindo o alcance de pessoas de todo o mundo de forma mais rápida e oferecendo uma melhor experiência de uso do sistema de monitoramento de saúde.

Contudo, ainda não se sabe quando a integração do Fitbit com a API nos softwares e dispositivos será disponibilizada, e nem quais serão os compatíveis com o sistema.

Fonte: Endgaget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.