YouTube reduz qualidade dos vídeos na Europa para dar conta da demanda

Por Rafael Arbulu | 20 de Março de 2020 às 13h05
AdParlor
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

O Google confirmou que, na Europa, passará a limitar a resolução dos vídeos reproduzidos no YouTube a fim de aliviar o tráfego devido ao isolamento provocado pela COVID-19. Originalmente, foi a União Europeia quem havia pedido para que empresas de internet — entre elas, YouTube e Netflix — limitassem seus serviços a fim de prevenir que a infraestrutura de telecomunicações sofresse quedas por excesso de consumo de banda.

As informações da decisão tomada pelo Google foram publicadas pela agência de notícias Reuters e vêm nos calcanhares da confirmação de que a Netflix adotará a mesma medida. Agora, ambas as empresas passarão a reproduzir vídeos em baixa definição (SD) por padrão.

O motivo para a preocupação vem do aumento de pessoas em isolamento por causa do avanço do SARS-CoV-2, o nome correto do popular “coronavírus”, e da doença que deriva de sua contaminação, a COVID-19. Devido à evolução do problema, a Organização Mundial da Saúde elevou o caso ao status de “pandemia” em março. Desde então, diversas empresas no mundo vêm ordenando que seus funcionários trabalhem de casa, em regime home office, o que invariavelmente acarretou no aumento do consumo de banda larga residencial.

YouTube passa a reproduzir seus vídeos em baixa definição na Europa, a fim de aliviar consumo de banda larga pelo continente

Apesar das ressalvas da União Europeia, empresas de telefonia e serviços de internet asseguram possuir estrutura mais que suficiente para atender à demanda acrescida: segundo comunicado emitido pela operadora britânica BT Telecom, um levantamento realizado por ela própria deu conta de um acréscimo entre 30% e 35% do consumo na Europa.

Entretanto, outras organizações parecem concordar com a UE: de acordo com Scott Petty, CTO da britânica Vodafone, os picos de consumo de banda larga antes eram limitados às noites (quando, em situação normal, você volta do trabalho para casa), mas hoje já há registros de altas começando tão cedo quanto meio dia, em alguns casos.

Já a Telecom Italia registrou 75% de aumento de tráfego na Itália — um surto atribuído a jogos online como Call of Duty e Fortnite. Vale citar: o país é um dos mais afetados pelo avanço do coronavírus no mundo

Aqui no Brasil, nem operadora, nem órgãos do governo sinalizaram qualquer preocupação com o consumo ampliado de banda larga pelo território nacional. Todas elas, porém, já anunciaram medidas que prometem ser amigáveis ao consumidor nesses tempos de isolamento.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.