União Europeia decide não proibir operação da Huawei nas redes 5G do continente

Por Rafael Rodrigues da Silva | 26 de Março de 2019 às 19h40
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

Nesta terça-feira (26) a Comissão de Representantes da Europa recomendou que os países da União Europeia se juntem para lidar com os riscos de espionagem que podem existir na implementação das novas redes de internet 5G, mas não chegou a recomendar nenhuma medida mais drástica, como o banimento do uso de aparelhos da Huawei.

A decisão de não nomear a Huawei como uma das possíveis ameaças à segurança e à privacidade dos dados das redes 5G é um baque aos planos dos Estados Unidos, que têm feito uma enorme campanha mundial para que seus aliados proíbam o uso de equipamentos da companhia chinesa na montagem da infraestrutura de suas redes 5G.

Desde que nomeou a Huawei como uma possível ameaça de segurança, acusando a empresa de bisbilhotar as ligações que passam por seus equipamentos e mandar cópias de todas elas para o governo da China, espionando as comunicações dos países que utilizam seus equipamentos. E os Estados Unidos têm sido bastante ativos nessa briga com a Huawei. Em visita recente à Alemanha, oficiais de segurança do país ameaçaram parar de compartilhar informações conseguidas por seus órgãos de inteligência caso o país Europeu utilize equipamentos da Huawei em suas redes 5G.

Apesar da campanha dos EUA, o fato do país não ter divulgado nenhuma prova de que a Huawei realmente esteja usando seus equipamentos para espionar as comunicações internacionais para o governo chinês é algo que tem deixado principalmente a União Europeia receosa de banir a marca do continente.

Assim, a recomendação é de que todos os países da União Europeia sancionem leis para garantir a segurança das redes 5G que serão instaladas no continente, mas ficará a cargo de cada um dos membros escolher se irão banir ou não marcas específicas de atuar em seus países, a fim de garantir que a implantação das redes 5G no continente ocorra sem nenhum problema.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.