Oi pede à Anatel o adiamento do edital do 5G devido à crise do coronavírus

Por Claudio Yuge | 22 de Abril de 2020 às 22h15
Kaspersky
Tudo sobre

Anatel

Saiba tudo sobre Anatel

Ver mais

A Oi formalizou na tarde desta quarta-feira (22) um pedido formal à Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel), para que a agência adie o edital de frequências do 5G e realize em breve uma nova consulta pública. A operadora alega que o futuro econômico do mundo após a crise da COVID-19 deve apresentar obstáculos que já estão crescendo agora.

“É fato que esse certame tem relevância estratégica para o futuro desenvolvimento das telecomunicações, mas o momento vivido pela economia mundial traz um quadro de previsões pessimistas e de incertezas no qual nenhum estudo é capaz de prover elementos consistentes para a tomada de decisão. Esse quadro afeta a capacidade de investimentos dos futuros adquirentes do direito de uso das faixas e todos aqueles impactados pelas condições do edital”, diz a companhia em seu documento.

Reprodução/Rock Content

Além disso, a Oi afirma que a consulta pública deixou de dar respostas sobre resultados dos testes de campo de convivência entre o sinal de recepção de TV por satélite (TVRO) e o 5G, a emissão do relatório final de testes, detalhes sobre custos decorrentes da desocupação da faixa de 3.625 MHz a 3.700 MHz, hoje atribuída ao Serviço Fixo por Satélite (FSS); os municípios, localidades e trechos de estradas relativos aos compromissos a serem atendidos, entre outras coisas. Por isso, ela pede que seja realizada uma nova discussão popular.

A Anatel ainda não falou a respeito, mas deve divulgar nota nos próximos dias.

Fonte: TeleSintese  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.