Testes brasileiros comprovam interferências entre o 4G e a TV digital

Por Redação | 14 de Fevereiro de 2014 às 18h44
photo_camera Kero Dicas

Uma pesquisa da Universidade Presbiteriana Mackenzie em parceria com a SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) divulgada essa semana comprovou o acontecimento de interferências mútuas entre o 4G e a TV digital no Brasil.

Os testes levaram 14 meses para serem finalizados e seus resultados comprovam que a implantação do 4G na faixa de 700 MHz no Brasil poderá atingir mais de 100 milhões de aparelhos de TV no país.

A interferência do LTE (Long Term Evolution) na TV digital pode levar ao completo bloqueio do sinal, o que deixaria a tela completamente preta. Os testes também comprovaram que o sinal da TV interrompe o sinal dos aparelhos celulares e vice-versa.

Isso tornaria impossível a utilização de ambos os equipamentos quando próximos. Em alguns casos, os problemas podem se agravar a ponto de inutilizar o aparelho celular. A preocupação se deve a resoluções recentes da Anatel, que propõem condições de uso compartilhado da faixa de 700 MHz para serviços 4G, o padrão de comunicação móvel LTE e os canais de TV digital no Brasil.

O responsável pela pesquisa foi Gunnar Bedicks, Doutor em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP e Mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atualmente, Bedicks é professor e Pesquisador Chefe do Laboratório de TV Digital da Universidade Mackenzie.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.