Sindicato da Portugal Telecom pede assembleia para discutir fusão com a Oi

Por Redação | 15 de Janeiro de 2015 às 17h30
photo_camera Divulgação

A fusão da Portugal Telecom com a Oi pode não ser concluída, de acordo com informações da Reuters. O Sindicato dos Trabalhadores da empresa, o STPT, fez uma exigência para que a assembleia geral de acionistas considere a possibilidade de reversão da junção.

Segundo o sindicato, "os acionistas, os trabalhadores e os clientes não podem ser de novo enganados". O STPT pede uma reunião com o órgão regulador do mercado português, o CMVM, pois afirma que ainda faltam informações para os votantes da decisão.

"O STPT considera ainda que na próxima assembleia os acionistas possam se pronunciar e decidir sobre a possibilidade da reversão do processo de fusão, porque esta teve pressupostos que atualmente já não se verificam", relata o sindicato.

Na última segunda-feira (12), os acionistas da PT SGPS complicaram a venda dos ativos portugueses da Oi para os franceses da empresa Altice, depois de adiarem uma assembleia importante agendada para o dia 22 de janeiro. A suspensão foi aprovada com 90% dos votos.

Segundo o presidente-executivo da PT SGPS, um conjunto de acionistas com 2% da empresa pode solicitar o debate de outros pontos, mas cabe somente ao presidente da mesa da assembleia decidir se haverá a inclusão deles. Sobre isso, o sindicato comenta que ainda acredita que não exista informação o suficiente para que os acionistas formem uma opinião fundamentada sobre a decisão da venda da Portugal Telecom. Ele afirma, também, que estes acionistas precisam buscar mais informações sobre possíveis descumprimentos da Oi, levando em consideração o contrato inicial.

Em uma carta do ex-presidente executivo da empresa portuguesa, Henrique Granadeiro, publicada no periódico Diário Econômico, ele afirma que "é legítimo à PT SGPS denunciar o acordo de fusão porque no caso de virem a ser aprovados pela CVM os acordos definitivos, a participação da PT SGPS ficará muito aquém da participação mínima (36,6%) definida na assembleia que aprovou o aumento de capital", diz.

A carta foi originalmente direcionada à CMVM e ao presidente da mesa da assembleia de acionistas da Portugal Telecom, António Menezes Cordeiro. Até às 12h42 desta quinta-feira (15), as ações da PT SGPS estavam em alta de 0,6% em Lisboa, e as da Oi com um ganho de 0,2% em São Paulo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.