Coreia do Norte libera entrada de turistas com celulares no país

Por Redação | 22 de Janeiro de 2013 às 13h37

O governo da Coreia do Norte deu mais um passo em sua abertura, permitindo que turistas estrangeiros entrem com seus próprios telefones celulares no país, segundo informações publicadas pela Associated Press nesta segunda-feira (21). No entanto, o governo ainda proíbe chamadas de voz entre telefones móveis estrangeiros e locais.

Durante muitos anos, a Coreia do Norte exigiu que os visitantes estrangeiros deixassem seus celulares na fronteira do país ou aeroporto até o fim de sua viagem, medida que deixava muitos turistas sem nenhum contato para se comunicar com seus amigos e familiares em outros países. Muitos visitantes, incluindo Eric Schmidt, presidente executivo do Google, escolhiam deixar seus celulares em Pequim, China, antes de embarcar para Pyongyang, capital da Coreia do Norte.

Agora, os turistas poderão levar ao país seus aparelhos de banda larga, compatíveis com a banda local, ou alugar um telefone no aeroporto e comprar um cartão SIM norte-coreano. O cartão SIM permitirá que os visitantes realizem ligações para outros países, embaixadas e hotéis internacionais na capital da Coreia do Norte. "O aluguel dos celulares custará US$ 3,50 (R$ 7) por dia e o cartão SIM pode ser adquirido por US$ 67 (R$ 137)", afirmou Ryom Kum Dan, representante da operadora Koryolink.

Norte-coreano celular

Reprodução: Associated Press

Em contrapartida, os estrangeiros não poderão realizar ligações para outros telefones celulares locais, já que o governo separou as redes de telefonia móvel entre turistas e habitantes. Nem as pessoas que escolherem comprar um chip SIM local poderão realizar ligações locais. Elas poderão até ligar para os Estados Unidos, mas nunca para um norte-coreano.

Eric Schmidt, em sua recente visita ao país, pediu que o governo da Coreia do Norte realizasse a abertura do seu mercado para a internet, garantindo à sua população acesso à rede mundial de computadores. O executivo ainda afirmou que o país ficará para trás e isolado se não tentar se inserir no novo contexto mundial.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!