Startups brasileiras vêm ganhando reconhecimento e expansão internacional

Por Natalie Rosa | 09 de Maio de 2018 às 10h27
photo_camera Reprodução

O Brasil vem sendo reconhecido internacionalmente pelas suas startups de tecnologia, como destaca o site TechCrunch, que ainda ressalta que o ecossistema brasileiro é o maior da América Latina.

Essas empresas iniciantes são alimentadas com o aumento de uma população interessada em tecnologia e disposta a consumir quase todas as plataformas de mídias digitais existentes. Mas, agora, com a grande demanda, as startups estão direcionando o seu foco para os Estados Unidos.

Entre as companhias citadas pela matéria do TechCrunch estão a Mosyle, fundada em 2012 no Brasil e que agora foca nos EUA para expandir seu projeto nas escolas. A empresa oferece uma melhor experiência mobile às crianças de forma mais divertida, segura, educativa e com participação de pais e professores.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Também ganha destaque a Pipefy, de Curitiba, que recentemente transferiu suas instalações para São Francisco, na Califórnia. Sua plataforma vem sendo usada por mais de 8 mil empresas em 146 países.

A PSafe, de segurança online e privacidade, também transferiu sua sede para São Francisco em agosto do ano passado. A Gympass, plataforma que oferece serviços de academia para diversas unidades, vem apresentando crescimento nos últimos seis anos e, no ano passado, anunciou uma vasta expansão no país norte-americano.

O portal norte-americano também destaca a Hotmart, de Belo Horizonte, que desde 2011 oferece uma plataforma de venda de produtos digitais como e-books, cursos online e softwares. A empresa expandiu sua atuação para cidades como Madrid, Paris, além dos Países Baixos e Colômbia.

A Movile, com sede em São Paulo, trabalha com marketplaces móveis e desde o início de suas operações já arrecadou mais de US$ 250 milhões para fusões, aquisições e investimentos em starups, como iFood, Maplink, PlayKids, Rapiddo, SuperPlayer e Sympla.

Para expandir seus negócios internacionalmente, as startups precisam considerar algumas questões que envolvem a distribuição de banda larga e internet móvel, disponibilidade de infraestruturas de pagamento, estabilidade política, nível socioeconômico, requisitos tributários e ambiente regulatório

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.