Softbank deve investir mais US$ 2 bilhões em startups latinas

Softbank deve investir mais US$ 2 bilhões em startups latinas

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 18 de Abril de 2022 às 21h20
Divulgação/Softbank

O Softbank deve aumentar os investimentos na América Latina. A telefônica japonesa, famosa por investir bastante no ecossistema de startups, vai injetar mais 2 bilhões (R$ 9,2 bilhões) na região. Agora, todos os fundos da empresa totalizarão US$ 10 bilhões (R$ 46,1 bilhões) investidos na região desde 2019.

Há quatro anos, a companhia havia anunciado seu primeiro fundo para startups latinas de US$ 5 bilhões (R$ 23 bilhões). Em setembro do ano passado, foram mais US$ 3 bilhões (R$ 13,8 bilhões). A decisão sobre os próximos US$ 2 bilhões ainda não é definitiva; segundo o Neofeed, o fundador do Softbank, Masayoshi Son, deverá confirmar ou não nos próximos dias. O Canaltech procurou a Softbank, que disse não ter comentários sobre o tema no momento.

O novo aporte significa uma maior confiança da empresa japonesa nos latinos. Em 2019, Marcelo Claure passou a chefiar o braço da SoftBank na região. De lá para cá, apostou em negócios em ascensão como Kavak, Merama, Creditas, MadeiraMadeira e Mercado Bitcoin, entre outros. Segundo o Estadão, foram aplicados US$ 3,5 bilhões (R$ 16,1 bilhões) em 48 empresas. Em julho de 2021, elas já tinham valor de mercado de US$ 6,9 bilhões (R$ 31,8 bilhões). A taxa de retorno em moeda local foi de 103% no período.

Softbank já fez investimentos estimados em US$ 250 milhões em startups da América Latina em 2022 (Imagem: Reprodução/rawpixel.com/Freepik)

Em janeiro, Claure deixou a empresa para criar seu próprio fundo. Em paralelo à notícia do novo fundo, Paulo Passoni e Shu Nyatta estão deixando seus cargos como sócio-gerentes da Softbank na América Latina. Alex Szapiro, que era diretor no Brasil e parceiro operacional, e Juan Franck, sócio e diretor de investimento do Softbank no México, devem entrar no lugar deles.

O Softbank já fez investimentos estimados em US$ 250 milhões (R$ 1,1 bilhão) em novos aportes e follow ons na América Latina neste ano. Na semana passada, a empresa disse que deixaria de investir diretamente em startups em estágio inicial, confirmando seu próprio anúncio ocorrido em setembro.

Fonte: Neofeed, Estadão

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.