Plataforma brasileira quer ser o "Google das questões" para estudantes

Plataforma brasileira quer ser o "Google das questões" para estudantes

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 10 de Agosto de 2021 às 23h00
Pixabay

Quem já fez vestibulinho, vestibular ou concurso sabe que precisa testar os conhecimentos adquiridos antes de se submeter à prova oficial. Para isso, é comum que o candidato aplique suas habilidades na solução de questões semelhantes às que aparecem nos testes — ou mesmo que estude a forma de resolvê-las corretamente. Nesse processo, ele pode melhorar sua confiança para o momento do teste efetivo.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021 teve 4 milhões de inscritos. Além disso, a quantidade de brasileiros que deseja passar em um concurso público cresce 40% ao ano segundo a Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac). Todos esses alunos precisam estudar e praticar a compreensão sobre os temas aprendidos.

 Alexandre Giordanelli, CEO da startup (Imagem: Divulgação/QuestionsOf)

A plataforma QuestionsOf se propõe a ajudá-los nessa etapa. Para isso, Alexandre Giordanelli, CEO da startup, investiu R$ 500 mil de recursos próprios na ideia e quer se tornar o "Google" das questões. O buscador usa inteligência artificial e armazenamento em nuvem para não congestionar o tráfego do site. Seus filtros de busca detalhados permitem vasculhar entre as mais de 1,5 milhão de perguntas e respostas. Além disso, todo o material pode ser pequisado por assunto e o acesso a ele é gratuito.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Captura de tela/Canaltech

Giordanelli destaca que a ferramenta funciona, ainda, de modo offline — é necessária uma conexão para acessar o buscador, mas a rede pode ser desabilitada em seguida. “É possível consultar desde perguntas e respostas específicas até provas completas", detalha. "Queremos democratizar o acesso ao conhecimento. Na plataforma, o aluno pode descobrir como acertou ou errou uma questão."

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.