5 dicas para trabalhar em uma startup

5 dicas para trabalhar em uma startup

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 11 de Setembro de 2021 às 16h00
Pexels/Canva Studio

Uma startup não é um ambiente de trabalho exclusivo de programadores e empresários com dinheiro. Como já dissemos no Canaltech, esse tipo de empresa difere de uma tradicional principalmente em seu modelo de negócios, que requer a criação de um serviço escalável. Ou seja, algo que traga lucro e crescimento de usuários sem que haja aumento de despesas na mesma proporção.

Portanto, teoricamente, qualquer tipo de profissional pode trabalhar em uma startup — desde, é claro, que hajam vagas de trabalho no seu perfil. E muitas delas são considerados ambientes de trabalho estimulantes porque apostam na inovação e na disrupção para criar boas soluções para o público.

Para quem está cansado da regularidade das empresas mais tradicionais e quer uma experiência mais ousada para adicionar ao currículo, então uma startup em ascensão pode ser essa alternativa. Interessou-se em trabalhar em uma? Pois mostramos abaixo algumas dicas das plataformas Distrito e GetNinjas, além do site Vagas.com.br, para ingressar no universo das empresas emergentes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: StartupStockPhotos/Pixabay

Reflita se é para você

Antes de se inscrever nos processos seletivos, é importante ter certeza se este ambiente tem a ver com seu perfil profissional. Afinal de contas, apesar de toda a boa vontade e espírito inovador, startups têm lá seus riscos como empregadores. São empresas com equipes pequenas que buscam crescimento acelerado, e por isso espera-se que seus funcionários tenham aprendizado rápido, muita motivação, que sejam maleáveis e tragam um pouco da tal "mentalidade de dono", isto é, assumir a missão da companhia como sua também.

Vai encarar? Pesquise bem

Ok, então leu o parágrafo anterior e acha mesmo que está tudo bem. Então o passo seguinte é pesquisar bem sobre o mercado e os perfis de startups que possam te interessar profissionalmente. Além do nicho de mercado, vale checar a qualidade dos produtos que ela já disponibiliza, se seus clientes são o consumidor final ou outras empresas, como é o perfil de seus fundadores... depois de tudo isso, selecione as companhias que se encaixem nas suas expectativas. E claro, fique atento às novas vagas de emprego em startups que pareçam interessantes.

Faça networking

Digamos que você curtiu as empresas X, Y e Z mas elas não estão com vagas abertas no momento. Pegue o telefone e email de contato da startup e faça um primeiro contato para se apresentar. Também pode enviar ou cadastrar seu currículo ou tentar uma conversa franca com funcionários pelas redes sociais, principalmente pelo LinkedIn. Mostre-se interessado na missão da empresa, mantenha contato — se a empresa der essa abertura, claro — e espere a oportunidade certa aparecer.

Prepare-se para a seleção

Essa dica vale para qualquer seleção de emprego, mas para startups também. Elabore um bom currículo — novamente o LinkedIn é uma boa plataforma para isso — e se passar da fase de triagem, vale estudar de novo um pouco sobre os conhecimentos aplicados da vaga aberta. Nas entrevistas, é normal o próprio CEO da startup, ou o diretor da área, fazerem as entrevistas. Se chegou a sua vez de ser ouvido, tenha confiança em si mesmo, deixe claro sua motivacão, atitude positiva e foque nos seus pontos fortes. Por outro lado, também seja sincero, demonstre transparência e saiba reconhecer suas eventuais fraquezas.

Conseguiu a vaga? Não para aí

Se você foi aceito e vai trabalhar finalmente em uma startup, o processo de adaptação será tão importante quanto o de seleção. Afinal, é importante estar sintonizado com os fluxos de trabalho, os diferentes saberes e mentalidades de cada pessoa da equipe, conhecer todas as áreas da empresa e como os gestores costumam agir. Vale sugerir novas ideias e trazer suas contribuições quando estiver mais à vontade e mostre que quer crescer profissionalmente à medida que a startup crescer também.

Fonte: Distrito, Vagas.com.br, Getninjas

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.