Xiaomi anuncia Black Shark Pro 2 com Snapdragon 855+ e 12 GB de RAM

Por Rafael Arbulu | 30 de Julho de 2019 às 11h19
(Imagem: Divulgação/Xiaomi)
Tudo sobre

Xiaomi

Saiba tudo sobre Xiaomi

Ver mais

Abre teu olho, Asus: a chinesa Xiaomi enfim revelou o tão aguardado Black Shark Pro 2, a próxima edição de sua linha de smartphones gamers. Com lançamento previsto para 2 de agosto a preço sugerido a partir de US$ 435, o aparelho tem tamanho mais avantajado, diversas opções de cores e um hardware que o coloca entre os mais poderosos do segmento.

O principal destaque do novo Black Shark é a presença do chipset Snapdragon 855+ (ou “Plus”, em alguns mercados), o modelo mais forte já produzido pela Qualcomm (e que também é visto no ROG Phone II, da Asus). Mais além, 12 GB de memória RAM se fazem presentes em duas opções de armazenamento interno: 128 GB ou 256 GB. O smartphone chega também com quatro opções de cores: preta, cinza, azul, laranja e roxo).

A bateria é de generosos 4.000 mAh com tecnologia de recarregamento rápido de 27W. Em matéria de câmera, o Black Shark Pro 2 ostenta um esquema de duas lentes traseiras (48 megapixels + 12 megapixels, sendo o sensor maior um IMX 586 da Sony) e uma câmera frontal de 20 megapixels para selfies. Ah, sim: para os puristas do som, ele tem entrada P2 para fones de ouvido/headsets.

(Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A ficha técnica completa do Black Shark Pro 2 é a seguinte:

  • Display AMOLED de 6,39 polegadas (2340 × 1080 pixels), Full HD+ com quadro de 19.5:9 e 108.9% DCI – gamut colorido P3 e brilho de 430 nits
  • Chipset octa-core Snapdragon 855+ (1x Kryo 485 com clock de 2.96 GHz + 3x Kryo 485 com clock de 2.42 GHz + 4x Kryo 385 com clock 1.8 GHz) com litografia de 7 nanômetros
  • GPU Adreno de 675MHz
  • Memória RAM de 12 GB LPDDR4x
  • Armazenamento interno em duas opções: 128 GB / 256 GB (UFS 3.0)
  • Sistema operacional: Black Shark OS baseado no Android 9.0 (Pie)
  • Entrada para dois nanoSIM
  • Câmera traseira dupla com sensor Sony IMX586 de 48 megapixels (1/2.0”), 0.8 μm de tamanho de pixel, abertura de f/1.75, flash em LED flash + sensor Samsung S5K3M5 de 12 megapixels (1/3.6″), com lente teleobjetiva de f/2.2 de abertura, 1.0 μm de tamanho de pixel, lente 6P lens, e zoom 2x lossless
  • Câmera frontal de 20 megapixels com 0.9 μm de tamanho de pixel e abertura de f/2.0
  • Leitor de impressões digitais sob o display
  • Tamanho: 163.61 mm × 75.01 mm x 8.77 mm
  • Peso: 205 gramas
  • Duas entradas para chips (dual sim 4G voLTE), WiFi 802.11ac (dual band, 2×2 MU-MIMO ), Bluetooth 5.0, GPS/GLONASS/Beidou, entrada USB C
  • Bateria de 3.900 mAh-4.000 mAh / 3900mAh com tecnologia de recarga rápida de 27 W

Essas colocações colocam o Black Shark Pro 2 apenas um pouquinho atrás do Asus ROG Phone II. Vale citar, porém, que a tela do smartphone da Xiaomi é a primeira de seu tipo, trazendo latência de toque de 34,7 milissegundos e taxa de 240 Hz para sensibilidade ao toque.

O aparelho chega em um ótimo momento do mercado mobile: globalmente, o ano de 2019 já atingiu a marca de 1,56 bilhão de vendas, sendo 1,32 bilhão somente para usuários Android, segundo o Statista. O site especializado em pesquisas de mercado prevê que, até 2021, o mercado global de jogos para celular deve gerar receita de US$ 22,4 bilhões.

(Imagem: Divulgação/Xiaomi)
(Imagem: Divulgação/Xiaomi)
(Imagem: Divulgação/Xiaomi)
(Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Fonte: GizChina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.